Retrato "Marilyn" de Andy Warhol pode arrecadar US$200 mi em leilão

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Retrato "Marilyn" de Andy Warhol pode arrecadar US$200 mi em leilão
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

(Reuters) - O famoso retrato de Marilyn Monroe feito em 1964 pelo artista pop Andy Warhol pode ser vendido por até 200 milhões de dólares em leilão nesta segunda-feira, de acordo com estimativas de pré-venda, um preço que representaria um novo recorde para uma obra de um norte-americano.

"Shot Stage Blue Marilyn" é um de uma série de retratos que Warhol fez da atriz após sua morte em 1962 e desde então se tornou uma das peças mais conhecidas da arte pop. Mantida na coleção dos negociadores de arte suíços Thomas e Doris Ammann, está sendo colocada à venda em Nova York pela casa de leilões Christie's.

"'Shot Sage Blue Marilyn' é o auge absoluto do pop americano", disse Alex Rotter, presidente de arte dos séculos 20 e 21 da Christie's, em comunicado anunciando o leilão. "A pintura transcende o gênero do retrato, superando a arte e a cultura do século 20."

A pintura é construída sobre uma foto promocional de Monroe do filme "Niagara", de 1953, exibida com cores brilhantes em seus olhos, cabelos e lábios.

Seu título refere-se a um incidente em que uma mulher atirou em uma pilha de quatro retratos de Marilyn no estúdio de Warhol com uma pistola, embora "Shot Stage Blue Marilyn" não tenha sido atingido por uma bala.

Monroe era uma das estrelas mais conhecidas de Hollywood antes de sua morte por overdose em sua casa em Los Angeles em 4 de agosto de 1962.

Warhol morreu em 1987.

(Reportagem de Dan Whitcomb)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos