Retomada das aulas presenciais em 2021 já está prevista em 15 estados

Redação Notícias
·5 minuto de leitura
RIO DE JANEIRO, BRAZIL - NOVEMBER 24: Students wearing a face masks attend a class at the Municipal School of Application Carioca Coelho, in the district of Ricardo de Albuquerque on November 24, 2020 in Rio de Janeiro, Brazil. Schools in Rio de Janeiro continue with the gradual reopening that began on November 17, after eight months due to the coronavirus pandemic. Only some students are resuming face-to-face activities, following strict protocols and with a limit of students per shift. (Photo by Bruna Prado/Getty Images)
RIO DE JANEIRO, BRAZIL - NOVEMBER 24: Students wearing a face masks attend a class at the Municipal School of Application Carioca Coelho, in the district of Ricardo de Albuquerque on November 24, 2020 in Rio de Janeiro, Brazil. Schools in Rio de Janeiro continue with the gradual reopening that began on November 17, after eight months due to the coronavirus pandemic. Only some students are resuming face-to-face activities, following strict protocols and with a limit of students per shift. (Photo by Bruna Prado/Getty Images)

Pelo menos 15 redes públicas estaduais já têm previsão de retomada das atividades presenciais para este ano, entre elas as de São Paulo, Paraná e Goiás. Amapá e Pará mantém previsão de retorno às aulas presenciais em 2021, mas ainda não definiram uma data.

A volta deve acontecer em formato híbrido (quando há uma mistura entre atividades a distância e presenciais), devido à pandemia do coronavírus, com prioridade a estudantes de determinadas séries ou conforme um esquema de rodízio entre os alunos, a depender de cada estado.

Leia também

O Distrito Federal e outros quatro estados já têm data marcada para o início do ano letivo, mas ainda avaliam se a retomada será totalmente remota ou em formato híbrido. Em cinco estados, ainda não há previsão de retorno das aulas presenciais para este ano.

Em alguns estados, as decisões valem também para as escolas particulares. Em outros, cada município vai definir se há condições para a reabertura dos colégios privados.

Veja como os estados farão com a retomada:

  • São Paulo: O governo João Doria (PSDB) anunciou a volta às aulas presenciais em colégios públicos e particulares em fevereiro, de forma regionalizada e gradual, de acordo com as classificações. Se uma área estiver nas fases vermelha ou laranja do Plano São Paulo, as escolas de educação básica, que atendem alunos da educação infantil até o ensino médio, poderão receber diariamente até 35% dos alunos matriculados. Na fase amarela, elas ficam autorizadas a atender até 70% dos estudantes; e na fase verde, até 100%.

  • Rio de Janeiro: A volta das atividades na rede estadual de ensino está prevista para março. A Secretaria de Educação estuda duas possibilidades para essa retomada, dependendo das recomendações de um comitê científico e das autoridades de saúde: o formato híbrido ou aulas totalmente remotas.

  • Minas Gerais: O governo do estado anunciou que o ano letivo de 2021 vai começar em 4 de março na rede pública estadual, mas não citou aulas presenciais.

  • Espírito Santo: A decisão sobre o formato a ser adotado ainda não foi definido, porém o calendário para o ano letivo prevê o início das aulas para 4 de fevereiro.

  • Goiás: De acordo com a secretaria de Educação do estado, o retorno será feito a partir de 25 de janeiro, em sistema de rodízio, com ocupação de 30% da capacidade das escolas. Neste primeiro momento, a prioridade será para alunos do 2º e do 3º ano do ensino médio, do 9º ano do ensino fundamental e também aqueles que não tiverem acesso à internet.

  • Piauí: Um Comitê de operações emergenciais do governo do estado aprovou em dezembro um protocolo de retomada das aulas presenciais para as redes pública e privada de ensino. A partir de janeiro, as escolas podem definir suas datas de retorno, desde que apresentem um plano de medidas sanitárias a serem seguidas. Apenas as creches podem funcionar de forma 100%. Nas outras etapas, as atividades devem acontecer em formato híbrido.

  • Maranhão: A Secretaria de Educação anunciou o início do calendário letivo a partir de fevereiro, mas modelo de retomada ainda não está definido. De acordo com o secretário Felipe Camarão, “tudo indica que será em formato híbrido (aulas presenciais e online).

  • Paraíba: Na rede estadual de ensino, o calendário para o ano letivo em 2021 já foi definido, mas ainda não há decisão sobre o formato dessa retomada.

  • Ceará: Retomada está prevista para fevereiro.

  • Pernambuco: A volta às aulas está prevista para fevereiro.

  • Rio Grande do Norte: O governo estadual marcou o retorno das aulas presenciais para o dia 1º de fevereiro de 2021.

  • Sergipe: O ano letivo com aulas presenciais começa em março.

  • Alagoas: A retomada será autorizada para a rede privada a partir de 21 de janeiro, mas o ano letivo da rede pública estadual tem início em 1º de março. Segundo o governador Renan Filho (MDB), será permitido que pelo menos 50% dos alunos da rede privada e 30% dos estudantes da rede pública possa retornar às atividades presenciais.

  • Bahia: A Secretaria de Educação ainda não divulgou o calendário letivo de 2021, nem a forma de retorno.

  • Paraná: Na rede pública estadual, o retorno deve acontecer em fevereiro.

  • Santa Catarina: Segundo a secretaria de Educação do estado, a retomada está prevista para fevereiro.

  • Rio Grande do Sul: Não informou sobre a previsão de retomada presencial das atividades escolares em 2021.

  • Distrito Federal: A Secretaria de Educação informou que o ano letivo de 2021 terá início em 8 de março, mas a decisão sobre o formato da retomada dependerá da situação da pandemia nos meses de janeiro e fevereiro. No caso da rede particular, a autorização é para manter o ensino híbrido ou presencial.

  • Mato Grosso do Sul: As redes estaduais devem retornar em fevereiro.

  • Mato Grosso: Os alunos vão retornar às aulas presenciais a partir de 1° de fevereiro, em dias alternados. Um dia o estudante vai para a escola e, no outro, vai estudar em casa.

  • Acre: A previsão de retomada presencial das atividades é em março.

  • Amapá: Ainda não definiu data para o retorno presencial das atividades, mas a previsão é de que aconteça em 2021.

  • Pará: A volta das atividades na rede estadual de ensino está prevista para 2021, porém não há decisão sobre a data de início.

  • Amazonas: Não há, até o momento, uma previsão ou definição para a volta das atividades presenciais na rede pública estadual, e as atividades letivas devem ser retomadas de maneira remota em 2021.

  • Rondônia: Ainda não definiu a volta das atividades presenciais na rede pública estadual.

  • Roraima: A Secretaria de Educação não divulgou a previsão de retorno das aulas em 2021.

  • Tocantins: A retomada das atividades presenciais ainda não foi divulgada, nem o formato.