Restaurante com tema de Stalin em Moscou fecha após protestos

·1 minuto de leitura

MOSCOU (Reuters) - Um estabelecimento de shawarma em Moscou foi forçado a fechar um dia depois de ser inaugurado, após protestos contra sua provocativa temática de Josef Stalin, disse o dono à Reuters neste sábado.

O Stalin Doner exibia um retrato do polêmico líder comunista acima de sua porta. Lá dentro, um homem vestido com uniforme do serviço de segurança da era Stalin servia os sanduíches de carne aos clientes com o nome de líderes soviéticos.

"Abrimos de forma completa anteontem e atendemos cerca de 200 clientes", disse o dono do restaurante, Stanislav Voltman.

"Não havia motivos legais (para fechar a loja)", acrescentou ele, que disse que a polícia o forçou a remover a placa de Stalin e então "a pressão colossal" das autoridades locais forçou-o a fechar completamente.

A iniciativa foi muito debatida nas redes sociais.

O governo de Stalin foi marcado pela repressão em massa. Quase 700.000 pessoas foram executadas durante o Grande Terror de 1936-38, de acordo com estimativas oficiais conservadoras.

No entanto, muitos na ex-União Soviética ainda o consideram principalmente como o líder que derrotou a Alemanha nazista na Segunda Guerra Mundial, garantindo a própria existência do país.

(Por Dmitriy Turlyun)