Reprise da Copa de 1994 tem audiência inferior a da Copa de 2002 na Globo

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Globo reprisou neste domingo (26) a final da Copa de 1994, quando o Brasil conquistou o tetracampeonato. A audiência, no entanto, ficou abaixo da registrada duas semanas atrás, na reprise da Copa de 2002, do pentacampeonato.

Em São Paulo, foram registrados 17 pontos no Ibope e 30% de participação (cada ponto do Kantar Ibope equivale a 74,9 mil lares) neste domingo. O índice é superior ao 15 pontos do domingo passado, mas ficou abaixo dos 21 pontos da Copa de 2002, que iniciou as reprises dos grandes jogos aos domingos.

No Rio, os números são semelhantes. Foram 16 pontos e 29% de participação, o que corresponde a um aumento de três pontos em relação à final da Copa das Confederações de 2005, mas uma queda na comparação com os 19 pontos registrados na Copa de 2002. No Rio, cada ponto equivale a 47,4 mil domicílios.

As reprises viraram uma alternativa para a Globo, após a suspensão dos campeonatos esportivos devido à pandemia do novo coronavírus. No próximo domingo (3), a emissora vai passar a reprise da decisão da Copa das Confederações de 2013, entre Brasil e Espanha.

Antes do isolamento, a audiência média registrada no horário do futebol aos domingos foi de 19 pontos, entre 5 de janeiro a 15 de março, em São Paulo. Já no Rio, a média era de 17 pontos antes do início da quarentena.

As reprises tem sido usadas também nos canais esportivos, incluindo desde jogos marcantes da carreira do tenista Gustavo Kuerten até partidas importantes da seleção brasileira em Copas do Mundo.