Repórteres da Globo relatam caso de homofobia em hotel da Bahia

Foto: Reprodução/Instagram (@erickranelli)

Erick Rianelli e Pedro Figueiredo, repórteres da Globo, relataram em suas redes sociais que foram vítimas de homofobia em um hotel na Bahia. Segundo o casal, tudo começou quando os dois fizeram uma reserva de um quarto de casal, mas ao chegarem ao Iberostar Praia do Forte foram avisados que ficariam hospedados em um quarto com duas camas de solteiro.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

Pedro falou sobre o constrangimento no Twitter. “A homofobia de cada dia aconteceu também no Iberostar Praia do Forte. Reservamos um quarto de casal e nos deram um com duas camas de solteiro. Só aceitaram trocar nosso quarto depois que ameaçamos chamar a polícia”, contou.

Leia também:

Mais tarde, Erick fez um post no Instagram relatando o mesmo problema. "O Iberostar Praia do Forte tem uma localização incrível. Homofobia é outro atributo do resort. Reservamos um quarto de casal e nos deram um com duas camas de solteiro. Só aceitaram trocar nosso quarto depois que ameaçamos chamar a polícia. Antes disso, ouvi pelo telefone, 'podemos até juntar as duas camas'", escreveu.

Foto: Reprodução/Instagram (@erickranelli)

Nos comentários das publicações, amigos do casal lamentaram a situação e afirmaram que o caso foi um absurdo. Teve gente dizendo que também já passou pelo mesmo perrengue no hotel. Até o momento, porém, o Iberostar não se pronunciou publicamente.