Repórter policial holandês De Vries morre depois de ser baleado

·1 minuto de leitura
Pessoas deixam flores em homenagem a repórter policial holandês Peter R. de Vries

Por Stephanie van den Berg e Bart H. Meijer

AMSTERDÃ (Reuters) - O repórter policial holandês Peter R. De Vries morreu pouco mais de uma semana depois de ser baleado em uma rua movimentada de Amsterdã, informaram sua família e sua empregadora, a rede de notícias RTL, nesta quinta-feira, provocando uma onda de luto e raiva em casa e no exterior.

De Vries, que tinha 64 anos, era conhecido por seus programas de televisão, nos quais ele costumava lidar com a família das vítimas e perseguir incansavelmente casos não resolvidos. No passado, ele havia recebido ameaças do submundo do crime relacionadas ao seu trabalho.

Dois homens que foram presos em uma rodovia logo após o ataque de 6 de julho, um deles polonês, permanecem sob custódia como suspeitos do assassinato.

"Peter lutou até o fim, mas não conseguiu vencer esta batalha. Ele morreu cercado por pessoas que o amavam", disse sua família em um comunicado divulgado pela RTL Holanda.

"Ele viveu de acordo com seu lema: 'De joelho dobrado, ninguém está livre'", segundo sua família.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos