Renatinho, vocalista do BokaLoka, morre aos 48 anos

Cantor foi hospitalizado após infartar durante um show no Rio de Janeiro

Renatinho, do BokaLoka (Foto: divulgação)
Renatinho, do BokaLoka (Foto: divulgação)

Vocalista do grupo Bokaloka, o cantor Renatinho morreu na noite desta quinta-feira (5). O músico sofreu um infarto durante um show que fazia com os colegas no Rio de Janeiro, chegou a ser hospitalizado, mas infelizmente não resistiu.

De acordo com o comunicado obtido pelo Yahoo, Renatinho perdeu a vida em decorrência de um choque cardiogênico causado pelo infarto agudo do miocárdio.

"Ele estava internado no Hospital Lourenço Jorge e foi transferido para o Instituto Nacional de Cardiologia, no Rio de Janeiro, para passar por um procedimento de identificação de obstrução das artérias coronárias. A morte foi confirmada às 17h38", informa parte do texto.

"A comunidade do samba está em luto e, neste momento tão difícil, pedimos muita oração e desejo de força para os familiares, amigos e fãs de Renatinho", conclui a assessoria do cantor.

Renatinho já havia sofrido um infarto no ano passado

Em maio de 2022, quando estava em Paris para uma apresentação que faria parte de uma turnê do BokaLoka pelo Europa, Renatinho sofreu um infarto e passou por uma cirurgia e um implante de stents.

No mesmo ano, em janeiro, o artista e os demais integrantes de grupo de pagode se envolveram em um acidente de trânsito que resultou na morte de duas pessoas em Soledade, no Rio Grande do Sul. Tudo aconteceu depois que um carro tentou fazer uma ultrapassagem e acabou colidindo com uma carreta, que, por sua vez, bateu no ônibus dos músicos (todos os passageiros sobreviveram).

O legado do BokaLoka

Formado em 1995, foi no início dos anos 2000 que Renatinho e companhia ganharam visibilidade nacional. Na época, o grupo explodiu com o hit "Shortinho Saint-Tropez". Na sequência, eles se consolidaram como um dos maiores atos do pagode emplacando as faixas "Ela Mexe Comigo", "Não Pedi Para Me Apaixonar" e "Amor".