Renata Silveira entra para a história com jogo da Copa do Mundo na Globo e agrada web: 'Representação feminina'

Renata Silveira fez história na Globo nesta manhã de terça-feira (22) no terceiro dia de Copa do Mundo 2022 do Catar. A profissional de 34 anos foi a primeira mulher a narrar uma partida de Mundial em TV aberta, com Dinamarca e Turquia, integrantes do Grupo D ao lado de França e Austrália, que se enfrentam às 16h. Essa Copa que dará um prêmio milionário para o campeão vem reforçando ainda mais o espaço dedicado às mulheres na cobertura jornalística.

Na partida do primeiro Mundial em país árabe e marcado por protestos contra a homofobia, Renata teve a companhia dos comentaristas Richarlyson, Zé Roberto (ambos ex-jogadores) e Paulo César de Oliveira (ex-árbitro). Por volta dos 10 minutos de jogo, seu nome já figurava na lista de assuntos mais comentados no Twitter e com muitos elogios.

"Gigante", "sabe demais", "fazendo história", "gosto muito. Calma e fala de um jeito que qualquer um é capaz de entender", "confesso que gosto dela até mais que alguns narradores já consagrados" e "é uma enciclopédia humana" foram alguns dos comentários.

"Tão bom ver a representação feminina", reforçou mais um. "Está sendo bom demais", "TV no ápice" e "maravilhosa" foram outros elogios a Renata. Por outro lado, poucos torceram o nariz para a narradora, lembrando as críticas sofridas por Deborah Secco pelo seu look em programa esportivo. "Finalmente no mudo" e "péssima" disseram internautas.

Saiba curiosidades de Renata Silveira,...

Veja mais


Veja também

Novela 'Vai na Fé': mãe de dois, vendedora de quentinha e cantora de igreja. Quem é Sol, a protagonista?
Novela 'Travessia': novo par de Leonor, Caíque tem um segredo surpreendente. Saiba qual!
Copa do Mundo 2022: Richarlison defende Neymar após ataque de alemães: 'Babaca'