Renata Lo Prete responsabiliza Bolsonaro por incêndio na Cinemateca Brasileira

·2 minuto de leitura
Renata Lo Prete falou sobre o incêndio na Cinemateca (Foto: Reprodução/Globo)
Renata Lo Prete falou sobre o incêndio na Cinemateca (Foto: Reprodução/Globo)

Um incêndio na Cinemateca Brasileira destruiu parte da memória audiovisual do país nesta quinta-feira (29). Famosos e anônimos lamentaram a tragédia em suas redes sociais. A jornalista Renata Lo Prete, do 'Jornal da Globo', iniciou a edição responsabilizando o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

"O mesmo prédio que armazena parte da memória audiovisual do país já tinha pegado fogo em 2016 e sido atingido por uma enchente no ano passado. Essa destruição é só o mais visível símbolo de algo maior, onde se misturam asfixia de recursos, uma batalha judicial sem fim e a política do governo Bolsonaro para a Cinemateca, que é de não cuidar e não deixar que ninguém cuide", afirmou.

Leia também:

A forma com que a jornalista tratou o assunto foi elogiada nas redes sociais. Muitos apontam que chegou o momento de expor o que realmente acontece sem minimizar os erros do governo. 

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

De cinco anos para cá, outros dois acidentes atingiram a Cinemateca: um outro incêndio em 2016, onde 500 obras foram destruídas pelo fogo, e um alagamento em 2020, causando prejuízos a materiais do acervo.

O contrato para gestão da Cinemateca firmado entre o governo federal e a Organização Social (OS) Associação Comunicação Educativa Roquette Pinto (Acerp) terminou no dia 31 de dezembro de 2019 e, desde então, não houve nova licitação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos