Relíquia de 5 mil anos ligada a construção de pirâmide egípcia é encontrada em caixa de charutos

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Fragmentos de 5 mil anos achados em caixa de charutos na Escócia. (Foto: Divulgação/Universidade de Aberdeen)
Fragmentos de 5 mil anos achados em caixa de charutos na Escócia. (Foto: Divulgação/Universidade de Aberdeen)

Uma importante relíquia arqueológica egípcia foi encontrada dentro de uma caixa de charutos na cidade de Aberdeen, na Escócia. Fragmentos de madeira de cerca de 5 mil anos foram achados por acaso por uma funcionária do museu da universidade local.

A curadora assistente Abeer Eladany foi responsável pela descoberta. A mulher, que trabalhou uma década trabalhando no Museu Egípcio do Cairo, foi atraída pela bandeira do Egito estampada na caixa, abandonada nas coleções do museu em Aberdeen.

Ao abrir, encontrou os fragmentos de madeira que estavam desaparecidos há 70 anos. Estas preciosidades têm ligação com a Grande Pirâmide de Gizé e são parte de um trio de itens valiosos conhecido como “Relíquias de Dixon”, segundo explicou a própria Universidade de Aberdeen.

Leia também

"Assim que olhei para os números em nossos registros do Egito, eu soube imediatamente o que era e que estava efetivamente escondido na coleção errada. Sou arqueóloga e trabalhei em escavações no Egito, mas nunca imaginei que seria aqui no nordeste da Escócia que encontraria algo tão importante para o patrimônio de meu próprio país", disse a egípcia.

Duas das Relíquias de Dixon, uma bola e um gancho, encontram-se hospedadas no museu em Aberdeen. Mas a terceira, fragmentos de um pedaço de madeira de cedro, estava desaparecida até a descoberta de Eladany. Elas foram encontradas pela primeira vez em 1872, dentro da Pirâmide de Gizé, pelo engenheiro Waynman Dixon.