Rei Charles aconselhou seus filhos em guerra ‘a não tornar seus últimos anos uma miséria’

Rei Charles pediu aos príncipes William e Harry que encerrassem sua rivalidade credit:Bang Showbiz
Rei Charles pediu aos príncipes William e Harry que encerrassem sua rivalidade credit:Bang Showbiz

O rei Charles aconselhou os príncipes William e Harry a não “tornar seus anos finais uma miséria”.

O monarca, de 74 anos, que assumiu o trono em setembro de 2022 após a morte de sua mãe, a rainha Elizabeth II, falou com seus dois filhos rivais após o funeral de seu pai, o príncipe Philip, na Capela de São Jorge, no Castelo de Windsor, em abril de 2021, e pediu que deixem suas diferenças de lado.

Em um trecho vazado de seu livro de memórias, ‘Spare’, obtido pelo site americano do jornal ‘The Guardian’, Harry, 38, relatou uma reunião angustiada com seu pai e irmão mais velho, o príncipe William, 40, e contou como o rei ficou entre seus filhos "olhando para cima em nossos rostos corados”.

Ele citou o rei dizendo: “Por favor, rapazes. Não faça dos meus últimos anos uma miséria.”

O título do livro de Harry se refere ao seu apelido como “o herdeiro sobressalente” de William e, no início da obra, ele afirma que seu pai disse à sua então esposa, a princesa Diana, no dia em que nasceu: “Maravilhoso! Agora você me deu um herdeiro e um sobressalente - meu trabalho está feito.”

O livro também relata um suposto ataque de William contra Harry em sua casa em Windsor, em 2019, depois que o príncipe de Gales teria rotulado sua esposa Meghan, duquesa de Sussex, de “difícil”, “rude” e “abrasiva”.

O duque de Sussex então alega que a briga escalou e William - a quem chama de Willy na compilação - "me agarrou pelo colarinho, rasgou meu colar e... me jogou no chão".

Harry ainda afirma que Meghan, 41, com quem tem o filho Archie, de 3 anos, e a filha Lilibet, de 19 meses de idade, mais tarde viu "arranhões e hematomas" e ficou "terrivelmente triste" com a suposta briga.