Regina Volpato se diverte com "gafe do fogão" e afirma: "Não faço tipo"

Amanda Caroline
·2 minuto de leitura

Regina Volpato é um dos nomes mais comentados das redes sociais nos últimos vídeos. Não à toa: os internautas resgataram um vídeo de 2018 em que a apresentadora critica o fogão da cozinha de seu programa, ‘Mulheres’ (TV Gazeta), durante a participação do chef confeiteiro Estéfano Zaquini.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter

Enquanto o ex-participante do ‘Masterchef Brasil’ preparava um doce, Volpato criticou a falta de praticidade do cooktop elétrico. “Esse fogão é ótimo, mas às vezes, a chama faz falta. Você teria em casa esse fogão? Eu não”, dispara a apresentadora bem “sincerona”.

Leia também

Não demorou muito para ela se retratar, tanto que o público deduziu que o eletrodoméstico era da marca de um patrocinador da atração. Confira a partir do minuto 8:00:

Quem nunca deu uma “bola fora” dessas?! Em entrevista ao Yahoo, Regina Volpato relembra a situação. “Não lembro o que eu ouvi [no ponto eletrônico], mas tem um momento que dou uma risadinha e olho para a câmera. Nessa hora, acho que alguém me disse algo”, conta. Ela ainda diz que o cooktop não é de um patrocinador do ‘Mulheres’ “O fabricante do fogão não é patrocinador, mas presenteou o programa”, explica a apresentadora.

Sorriso de Volpato ao tentar reverter "bola fora" no 'Mulheres' (Foto: Reprodução/TV Gazeta)
Sorriso de Volpato ao tentar reverter "bola fora" no 'Mulheres' (Foto: Reprodução/TV Gazeta)

A jornalista também diz que ela e a família se divertiram com o trecho. “As pessoas me dizem: ‘Regina, é muito você’. Minha filha deu gargalhadas com o vídeo. Eu mesma achei engraçado. São coisas que acontecem na vida. A gente muda de ideia, de opinião”, afirma.

Ela, que tem passagens pelo SBT e RedeTV, comemora a repercussão de seu trabalho na televisão. “A única coisa que eu faço é fazer meu trabalho direito e ser quem sou. A palavra ‘gratidão’ está batida, mas não tem outra palavra... Sou grata. As pessoas entendem como positivo até as coisas que poderiam ser consideradas deslizes”, diz Regina.

“Não faço tipo, por isso o público se identifica. Essa é minha toada de vida. Se fosse para ser outra pessoa, não ia dar conta”, finaliza.

Veja mais: Regina chora ao abraçar convidada do ‘Mulheres’ durante a pandemia