Regé-Jean Page responde relato de que não recebeu papel em série da DC por ser negro

·1 minuto de leitura

Na última quarta-feira (7), surgiram relatos de racismo na gestão das produções live-action da DC Comics com ênfase em práticas do produtor Geoff Johns. Uma delas foi de que ele não deu o papel do avô do Superman em Krypton para Regé-Jean Page, astro de Bridgerton, por ele ser negro.


"Ouvir sobre essas conversas não dói menos agora do que doía na época. As clarificações quase doem mais, para ser honesto," Page, que recentemente deixou Bridgerton para focar em sua carreira no cinematuitou. "Ainda estou fazendo minha coisa. Apesar de tudo ainda trabalhamos. Nós ainda voamos."


Segundo o relado do Hollywood Reporter, Johns não quis que o avô do Superman, pai de Jor-El na série Krypton, fosse interpretado por um ator negro. Em resposta à acusação, representantes do produtor - autor de diversas HQs do Superman - o defenderam afirmando que ele simplesmente defendeu a ideia de escalar alguém que lembrasse um jovem Henry Cavill - ator do herói nos últimos filmes da DC - para o papel.


No mesmo relato, acusações sobre comportamentos condenáveis de Johns e do diretor-roteirista Joss Whedon, que substituiu Zack Snyder em Liga da Justiça, também são levantados. Uma delas é que Whedon ameaçou prejudicar a carreira de Gal Gadot, atriz da Mulher-Maravilha, caso ela não gravasse as falas que escreveu para a personagem.