Ninguém quer ser campeão? Red Bull Bragantino 4 x 2 São Paulo

Mauro Beting
·2 minuto de leitura
Artur voltou a marcar na grande vitória do Red Bull Bragantino contra o São Paulo FOTO Miguel Schincariol/Getty Images

O São Paulo do Mirassol e de Quito voltou a dar o ar da desgraça tricolor em 17 minutos em Bragança Paulista. Muito meno male é que o Flamengo de Ceni levou a virada contra o Tricolor carioca que deu um pé ao paulista depois de desastrada atuação contra o Red Bull Bragantino - que merece melhor colocação na tabela do BR-20. Torneio ainda indefinido e que viu mais uma jornada em que os dois principais favoritos ao título parecem brincar e brigar de não querer levantar o caneco.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

O Braga chegou quatro vezes em 17 minutos e fez três gols. De fato, na primeira deu o arrastão lá na frente e contou com insuspeita desatenção de Daniel Alves na saída apoiada nem sempre apoiável para levar o primeiro de Claudinho (um dos craques do Brasileirão). Depois o craque multicampeão foi desarmado lá no ataque, Tchê Tchê não acompanhou Raul que fez o segundo. O volante tricolor ainda diminuiria pouco antes de uma bola parada acabar na cabeça de Fabrício Bruno, solto por Reinaldo.

Leia também:

Luan fez muita falta na cabeça de área desprotegida e descabeçada. Luciano na frente, claro que sim. Mas o problema maior foi o time ter entrado nem como se fosse em treino no CCT contra um rival de qualidade e intensidade. Abusando mais uma vez da saída ousada que em jornadas como essa precisa ser melhor pensada: das 9 oportunidades do time bem trabalhado por Barbieri no primeiro tempo, três nasceram de saídas apoiadas erradas (e/ou erros forçados) do São Paulo; duas delas deram no primeiro gol e também no quarto, de Artur, numa tentativa de drible desnecessária de Diego Costa.

Ao menos o segundo tempo o São Paulo ganhou – como na derrota para a LDU... Mesmo com Tchê Tchê sendo expulso aos 14, e as mexidas de Diniz não terem melhorado o líder do BR-20. Gonzalo Carnero fez no fim o gol tricolor em um segundo tempo ainda pior. Que só não virou o passeio prometido pelas grandes defesas de Volpi. Foram quatro nas cinco oportunidades na segunda etapa bragantina. O São Paulo teve duas e diminuiu o placar de uma derrota que acabou menos dolorida do que foi. E precisa mesmo ser entendida internamente desse modo em uma partida em que o RBB teve 14 oportunidades contra apenas três tricolores.

A vantagem ainda é considerável. Mas o futebol apresentado não tem sido bom. Alguém vai ter que ser campeão brasileiro.

Ainda pode ser o São Paulo. Até por não ter um rival neste momento à altura.

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos