Reality A Fazenda 14 cria 'Quarto do Líder' e proíbe peões de debater política

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Programada para estrear na próxima terça (13), a 14º edição de A Fazenda (Record) promete algumas novidades ao público. Dentre elas a criação do Rancho, uma espécie de Quarto do Líder ao estilo Big Brother Brasil (Globo). É para esse espaço que o Fazendeiro, aquele que tem o direito de mandar alguém para a Roça toda terça-feira, poderá levar seus aliados para tramar os próximos rumos do jogo.

Além disso, esse ano serão 21 participantes com 20 deles sendo revelados no dia 12 em um programa especial, ao vivo, a partir das 23h. E um novo nome vai ser escolhido pelo voto popular. Quatro peões vão dormir durante três noites no Paiol, um local mais afastado da sede de Itapecerica da Serra. Um dos candidatos vai ganhar a oportunidade de se unir aos demais confinados ainda na primeira semana de jogo.

Nesta terça (6) foram reveladas as participações dos primeiros seis: a modelo Ellen Cardoso, a Moranguinho, a influenciadora Ruivinha de Marte, a modelo Deborah Albuquerque, os atores Iran Malfitano e Thomaz Costa e a advogada Deolane Bezerra, este o nome mais imponente da edição. Todos os 20 participantes entrarão na casa no próximo domingo (11).

"Tivemos uma desistência quando chegou na hora da entrevista e a pessoa percebeu a realidade da coisa", conta o diretor, Rodrigo Carelli. "A lista sempre começa com 100 nomes e vamos afunilando. Às vezes os escolhidos dão para trás", reforça.

Ao todo serão nove sinais do Playplus que ficarão abertos 24 horas por dia. Pelo site da emissora, o fã também poderá criar um avatar e ter uma espécie de interação no metaverso, como se ele estivesse dentro da sede em um jogo dinâmico.

Outra questão que talvez seja desconhecida do grande público e que agora vem à tona é a proibição de conversas em tom político. Sobretudo em um ano de eleições, Carelli diz que fica terminantemente vetada qualquer declaração sobre o assunto. Já vimos em edições do BBB pessoas serem canceladas por isso. Caso alguém descumpra essa determinação poderá sofrer punições.