Reabertura do Museu do Ipiranga reúne de príncipe Joãozinho a Doria e bolsonaristas

SÃO PAULO, SP FOLHAPRESS) - O empresário, fotógrafo e trineto de dom Pedro 2º, João de Orleans e Bragança, e o ex-governador João Doria estiveram presentes, na noite de terça (6), no coquetel de reinauguração do Museu do Ipiranga, em São Paulo.

A reabertura do espaço cultural após nove anos reuniu também políticos paulistas como o prefeito Ricardo Nunes (MDB) e representantes do governo de Jair Bolsonaro (PL), a exemplo do secretário especial da Cultura, Hélio Ferraz de Oliveira.

Houve troca de farpas entre o secretário de Cultura e Economia Criativa do estado, Sérgio Sá Leitão, e o ministro do Turismo, Carlos Alberto Gomes de Brito.

Sá Leitão acusou o governo federal de querer "capitalizar em cima da entrega do Museu". O ministro saiu em defesa da gestão Bolsonaro e foi vaiado.