Reçber, ex-goleiro do Barça e adversário do Brasil em 2002, é internado por coronavírus

Ex-goleiro do Barcelona e da seleção turca, Rustu Reçber, 46 anos, está internado em seu país natal após contrair o novo coronavírus. A informação foi divulgada neste sábado por Isil Reçber, esposa do ex-atleta, em comunicado nas redes sociais.

"Gostaria de dar-lhes melhores notícias, mas, sendo transparente com a realidade, lamento dizer que meu marido foi hospitalizado com o diagnóstico de Covid-19", afirmou Isil. "Tudo estava normal quando ele de repente desenvolveu os sintomas rapidamente e nós ainda estamos chocados. Vivemos tempos difíceis e críticos".

A esposa do ex-goleiro ainda pediu "consciência e respeito" e afirmou que os testes dela, do filho e da filha do casal deram negativo. "Ele (Reçber) está no hospital e não podemos vê-lo. Essa é a pior parte, não poder estar com ele. Deus é bom e ele está nas mãos dos médicos turcos. Esses dias vão passar. Por favor mantenham suas orações", concluiu.

Quase algoz do Brasil

Rustu Reçber é o jogador que mais vestiu a camisa da seleção turca (120 vezes) e foi um dos destaques da histórica campanha do terceiro lugar do país na Copa do Mundo de 2002, disputada no Japão e na Coreia do Sul.

Ele inclusive foi titular nos dois duros jogos contra o Brasil naquele Mundial (vitória do time de Luiz Felipe Scolari na estreia, por 2 a 1, e na semifinal, por 1 a 0). Há quem defenda que aquele cabeludo, com pinturas sob os olhos, foi o melhor goleiro do torneio - acima inclusive do alemão Kahn, eleito o craque da competição antes de falhar na final, e de Marcos, campeão pelo Brasil. 

Revelado pelo Antalyaspor, clube de sua cidade natal, Rustu Reçber passou pelo Barcelona entre 2003 e 2005, mas não foi muito aproveitado, tendo atuado em apenas sete jogos. Ele fez mais sucesso no futebol turco, onde também atuou por Fenerbahce e Besiktas antes de encerrar a carreira em 2012 após sofrer uma série de lesões.