Ratos de Porão homenageia MST e ataca Jair Bolsonaro em show no Rock in Rio

RIO DE JANEIRO, RJ, 02.09.2022 - RATOS-PORÃO: Show da banda Ratos de Porão, no palco Supernova, no primeiro dia do festival Rock in Rio 2022, realizado no Parque Olímpico, na zona oeste da cidade, nesta sexta-feira. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)
RIO DE JANEIRO, RJ, 02.09.2022 - RATOS-PORÃO: Show da banda Ratos de Porão, no palco Supernova, no primeiro dia do festival Rock in Rio 2022, realizado no Parque Olímpico, na zona oeste da cidade, nesta sexta-feira. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O show da banda punk Ratos de Porão na nona edição do Rock in Rio começou às 19h32, no palco Supernova, com rodinhas de bate-cabeça pipocando entre os fãs, que formaram um público modesto, apesar de animado.

Uma camisa vermelha com o símbolo do MST, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, ficou exposta no palco durante toda apresentação do grupo. O baixista Juninho também vestia uma blusa do coletivo.

Foram os fãs que puxaram o coro de "ei, Bolsonaro, vai tomar no cu", mas o grupo estimulou a plateia com sons instrumentais e um vocal em sincronia com os gritos de protesto. O vocalista João Gordo ainda fez uma dancinha.

Na plateia, uma enorme faixa escrita "fuck u, Putin" --ou "vá se foder, Putin"-- chamou a atenção de quem tentava chegar ao palco antes do show começar.

Esta é a primeira vez que o grupo tocou no festival. O show teve canções como "Beber Até Morrer", "Terra do Carnaval", "Aids, Pop, Repressão" e "Anarkophobia", sucessos do disco "Brasil", lançado em 1989.