Rapper Orochi procurou Cauã Reymond após ataque de pitbulls e 'tudo ficou resolvido', diz assessoria do ator

O rapper Orochi, que está sendo investigado pela polícia por conta do ataque de seus pitbulls a Cauã Reymond e outros moradores do condomínio em que os dois moram, no Rio, ligou para o ator no mesmo dia do fato. Segundo a assessoria de imprensa do ator, o contato foi feito por meio de mensagem, os cães foram retirados do local e ''tudo ficou resolvido entre eles, com Cauã sendo um grande admirador do trabalho de Orochi".

Entenda quem é Orochi: Gravadora carioca faz sucesso unindo trap dos EUA com o funk da favela

O ataque aconteceu no último dia 12, por volta das 20h30, quando Cauã Reymond passeava com seus dois cães, a mulher, a modelo Mariana Goldfarb, e sua filha, Sofia, de 10 anos. Na hora, os pitbulls, que ficavam soltos e sem coleira nas ruas do condomínio, começaram a brigar entre si. Num gesto de proteção, um dos cachorros do ator, que estava na coleira, saiu correndo na direção dos pitbulls para defender a família do ator, que procurou a polícia depois do incidente.

Orochi informou, por nota, que os “fatos alegados são contraditórios e serão devidamente apurados no judiciário”. “Os cães não são de minha propriedade, assim como em todos os supostos episódios de fugas dos cães, eu não tive qualquer ação ou omissão que deixasse os cães escapar. Apesar disso, há uma ainda não explicada intenção de atribuir a mim, talvez o único jovem negro proprietário de um imóvel no Joá, a pecha de criminoso", disse o cantor.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos