Fortaleza é capital com maior taxa de incidência de covid-19. Veja ranking

Equipe HuffPost
Vista área do centro Dragão do Mar, uma das principais atrações culturais de Fortaleza.

O Ministério da Saúde informou nesta terça-feira (7) que até o momento a incidência da covid-19 para o Brasil é de 6,5 por 100 mil habitantes. Entre as capitais, Fortaleza registra o maior coeficiente de incidência: 34,7 por 100 mil habitantes. Logo atrás, estão São Paulo, com 30,6 e Manaus, com 21,7.

De acordo com o secretário de Vigilância do ministério, Wanderson Oliveira, há uma preocupação especial com Fortaleza. “[A cidade] Tem plano de contingência e profissionais qualificados. Estamos acompanhando com as secretarias estadual e municipal. Neste período do ano, nas regiões Norte e Nordeste, há padrão parecido com países asiáticos. Março e abril é mais comum síndrome de influenza e outras doenças respiratórias”, disse.

Veja aqui o ranking das capitais:

  • Fortaleza - 34,7
  • São Paulo - 30,6
  • Manaus - 21,7
  • Florianópolis - 18,8
  • Porto Alegre - 17,3
  • Vitória - 17,1
  • Rio de Janeiro - 16,5
  • Brasília - 15,7
  • Natal - 12,8
  • São Luís - 11,0
  • Belo Horizonte - 10,5
  • Rio Branco - 9,6
  • Curitiba - 9,1
  • Boa Vista - 9,0
  • Salvador - 8,9
  • Recife - 8,9
  • Cuiabá - 7,0
  • Macapá - 6,0
  • Campo Grande - 4,9
  • Goiânia - 4,8
  • Belém - 4,2
  • Aracaju -4,1
  • Palmas - 4,0
  • João Pessoa - 3,2
  • Teresina - 2,3
  • Maceió - 2,2
  • Porto Velho - 1,9

Entre as 27 unidades da federação, a incidência mais alta é a do Distrito Federal —16,1 por 100 mil habitantes.

Além do DF, estão em situação crítica - 50% acima da incidência nacional - os estados do Amazonas (15,1 por 100 mil) ,São Paulo (12,2), Ceará (11,4) e Rio de Janeiro (9,7).

Segundo informações do Ministério da Saúde, 78% das pessoas que morreram tinham mais de 60 anos, 58% são homens e 76% apresentam pelo menos um fator de risco, como cardiopatias, diabetes ou pneumonia.

Nesta terça, o número de casos confirmados do novo coronavírus no Brasil chegou a 13.717, de acordo com balanço divulgado pela pasta. O número de mortes é de 667. A taxa de letalidade é de 4,9%. Apenas Tocantins não tem, até o momento, mortes confirmadas.

...Continue a ler no HuffPost