Rainha Elizabeth 2ª tinha equipe própria para fazer suas roupas

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Rainha Elizabeth 2ª ficou famosa por seus vestidos e casacos de cores vivas combinados com um chapéu e acompanhados por uma bolsa quadrada, colar de pérolas e um broche de joias. A monarca, que morreu nesta quinta-feira (8), aos 96 anos, usou essa fórmula em seus 70 anos de reinado.

Mais do que seu apresso pelas cores vibrantes, a opção por elas era uma forma de ficar sempre visível, tanto por seus súditos quanto por seus seguranças. "Ela precisa se destacar para que as pessoas possam dizer que viram a rainha", afirmou Sophie Rhys-Jones, a condessa de Wessex, no documentário "The Queen at 90" ("A Rainha aos 90"), de 2016.

Desde que era princesa, a rainha Elizabeth contou com modelos dos designers Norman Hartnell e Hardy Amies, mas nos últimos 20 anos seus looks passaram a ser desenhados e produzidos internamente por uma pequena equipe de cerca de dez pessoas, liderada por sua figurinista pessoal Angela Kelly, segundo informações da BBC.

"É parte do deslumbramento da coroa. No caso da Rainha, suas roupas são feitas sob medida. Você não pode comprá-las, mas isso significa que elas podem ser vistas e admiradas", afirmou Matthew Storey, curador do Historic Royal Palaces, em entrevista à BBC em junho. "Seu guarda-roupa é sua comunicação (...) suas roupas têm que ser dignas da realeza".

Em 2019, Kelly lançou o livro "The Other Side of the Coin: The Queen, The Dresser and the Wardrobe" ("O Outro Lado da Moeda: A Rainha, a Costureira e o Guarda-Roupas", em tradução livre) e revelou algumas curiosidades do guarda-roupa e dos hábitos da rainha. Uma dessas revelações é que não era a rainha, mas a própria Kelly que amaciava os sapatos da monarca.

Em geral, seus sapatos eram práticos com salto bloco (grosso), feitos à mão. Já seus acessórios indispensáveis eram o guarda-chuva transparente com um acabamento da mesma cor do figurino, que ficava sempre a sua espera, para que nem sequer o imprevisível clima britânico atrapalhe, e o chapéu, que lhe garantia alguns centímetros a mais.