Rafa Brites: "Quanto mais diversidade a gente tiver, mais ricas as conversas ficam"

Amanda Serra
·1 minuto de leitura

A influenciadora Rafa Brites já mostrou o quanto é empoderada. Agora, ela reflete sobre a objetificação feminina e a banalização de questões relacionadas às mulheres no Yahoo Entrevista.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter

“A desinformação gera não só várias questões dentro de uma estrutura machista e do mercado de trabalho, mas também de saúde, de não termos políticas públicas, por exemplo, de distribuição de absorventes”, diz ela.

Veja também

Exemplo comum usado pela influenciadora é o uso da tensão pré-menstrual (TPM) de modo pejorativo. “Uma vez eu estava em uma fila, um cara furou a fila e eu questionei e ele falou: ‘O quê, tá de TPM?’. Nunca vi na vida e falando da minha TPM e usando usando ela como subterfúgio para descredibilizar alguma opinião minha”.

“Se você é mais enfática e diz que algo não está bom, é TPMm porque a mulher não pode ser enfática, tem que ser discreta, fofa. E aí começam a usar isso contra a gente”, critica Rafa.

Ela também reflete sobre o aumento da pluralidade na publicidade como reflexo da sociedade diversa. “Quanto mais diversidade a gente tiver, mais ricas as conversas ficam”. Confira no vídeo acima.