Quem são os outros candidatos que apareceram ao lado de Trump e Biden nas cédulas de votação das eleições dos EUA

João de Mari
·2 minuto de leitura
Rapper Kanye West speaks during a meeting in the Oval Office of the White House with President Donald Trump, Thursday, Oct. 11, 2018, in Washington. (AP Photo/Evan Vucci)
O rapper Kanye West fala durante reunião no Salão Oval da Casa Branca com o presidente Donald Trump, em 2018 (Foto: AP Photo/Evan Vucci)

O presidente e candidato à reeleição nos Estados Unidos Donald Trump e seu concorrente democrata Joe Biden não são os únicos nomes que apareceram nas cédulas presidenciais em estados de todo o país.

Além dos dois, há também mais de 30 candidatos independentes e de terceiros partidos — termo usado para partidos além do Republicano e Democrata — concorrendo à presidência em pelo menos um estado nas eleições americanas de 2020.

Entre os candidatos que entraram na cédula da eleição geral junto com Trump e Biden na terça-feira (3) estão o rapper Kanye West, o ator infantil e bilionário Brock Pierce e o ex-executivo Don Blankenship.

Acontece que mesmo aqueles candidatos independentes de maior perfil têm pouca ou nenhuma chance de aparecer nas cédulas suficientes para garantir os 270 votos eleitorais necessários para se chegar à presidência.

Leia também

Na verdade, é praticamente impossível. Isso porque George Washington, que foi o primeiro presidente dos Estados Unidos (1789–1797), é o único candidato independente na história a vencer as eleições gerais do país.

No entanto, os candidatos de terceiros partidos e independentes ainda têm potencial para impactar quem ganha as eleições.

De acordo com o jornal The Indian Express, durante o último ciclo eleitoral em 2016, mais de 7,6 milhões de eleitores americanos votaram em alguém que não fosse o então candidato republicano Trump e a candidata democrata Hillary Clinton.

No pleito de 2020, aparecem entre os principais nomes terceiros e idepedentes, além dos três já citados nesta matéria: Howie Hawkins, ativista social e ativista aposentado da construção Howie Hawkins, candidato do Partido Verde; “Rocky” De La Fuente, empresário de 65 anos pelo Partido da Aliança — ele concorreu à presidência dos Estados Unidos em 2016, prefeito da cidade de Nova York e ao senado dos Estados Unidos em nove estados; Brian T Carroll, professor de escola e cristão evangélico, candidato presidencial do American Solidarity Party, que é uma organização democrática cristã pequena e relativamente nova.

Trump x Biden

Os norte-americanos foram às urnas na terça-feira (3) para escolher o novo presidente. A expectativa era de que, a esta altura, já houvesse alguma pista sobre o resultado da eleição presidencial dos EUA, mas a corrida pela Casa Branca permanece indefinida.

Até agora, a apuração dos votos sugere uma disputa acirrada entre o republicano Donald Trump e o democrata Joe Biden. Mas, devido ao tempo que leva para contar os milhares de votos enviados pelo correio por causa da pandemia de Covid-19, pode levar dias para se obter o resultado final.