“Quebraria o Grammy em pedaços suficientes pra compartilhar”, diz Fiona Apple sobre possível vitória

Vitor Francisco
·3 minuto de leitura
Cantora concorre ao Grammy 2021 por Melhor Performance de Rock (Reprodução)
Selfie de Fiona Apple (Reprodução)

Em abril deste ano, Fiona Apple lançou o álbum “Fetch the Bolt Cutters”. A produção logo se tornou uma das mais comentadas e elogiadas de 2020, rendendo à cantora a indicação de Melhor Performance de Rock no Grammy.

A categoria, aliás, veio com indicações totalmente femininas. Com Phoebe Bridgers, Brittany Howard, HAIM, Adrienne do Big Thief, e Grace Potter. Em uma entrevista ao jornal britânico The Guardian, Apple falou sobre a indicação.

A cantora contou que havia tido a ideia de fazer uma camiseta com nomes de todas as indicadas na categoria para fazer uma foto especial em comemoração a nomeação. Contudo, ela desistiu porque pensou que talvez fosse esse tipo de atenção que a Academia estivesse tentando chamar.

E segundo Apple, caso vença o prêmio, disse que pensa em quebrá-lo para distribuir pedacinhos a todas as indicadas. Ela também relembrou o caso de Kesha e o produtor Dr. Luke:

Imediatamente tive esta sensação: gostaria de estar em uma sala com essas senhoras e poderíamos comemorar. Eu me senti muito bem por um segundo. Toda semana eu mando uma selfie para Simon, que dirige o site do Tumblr comigo. Eu pensei, para a selfie daquela semana, vou fazer uma camiseta com os nomes de todos em pequenos corações: Phoebe [Bridgers], Brittany [Howard], Danielle, Este, Alana [Haim], Adrienne [Lenker, Big Thief] , Grace [Potter]. Mas então eu desisti. Eu senti que isso é exatamente o que eles querem que eu faça: está melhor agora! Eu fui nomeada! E são todas mulheres este ano e o Grammy é ótimo! Eu continuo voltando para eles colocando Kesha no palco como, “Nós acreditamos em você” – e eu acredito nela – e dois anos depois, fodendo Tyson Trax. Para não voltar a essa palavra, mas é besteira. A vontade de comemorar com essas mulheres era genuína. Mas eu deveria ter esse sentimento de qualquer maneira. Não sei se alguém nomeado pode ajudar a pensar: o que eu faria se ganhasse? Minha visão era que eu simplesmente subiria lá com uma marreta e não diria nada, pegaria o Grammy e o quebraria em pedaços suficientes para compartilhar e convidaria todas as mulheres para cima. Meu segundo pensamento foi se eu conseguiria fazer com que todas essas mulheres boicotassem essa merda por causa do Dr. Luke.

Vale lembrar que a edição de 2021 causou muita controvérsia durante as nomeações, ignorando trabalhos muito aclamados pelo público e pela crítica especializada, o que trouxe à tona novamente as acusações de corrupção do Grammy.

Ainda sobre Fiona, aparentemente o contrato dela ainda prevê um novo álbum. Ela revelou que pretende lançar um álbum de covers em breve. A gente já quer ouvir!

Acho que sim. Acho que tenho mais um disco. Eu gostaria de fazer um álbum de covers em breve. Seria divertido, embora eu não ache que contaria para o meu contrato. Tive esses sentimentos depois de estar em turnê com o Watkins Family Hour. Eu amo brincar com eles e sempre tocamos covers. Eu estava pensando em querer fazer mais desse tipo de coisa. Eu estaria realmente aberta a sugestões e, então, escolheria o que eu gostasse.

Na entrevista, ela ainda falou sobre o desenvolvimento do álbum “Fetch the Bolt Cutters”, sobre o movimento Me Too, empoderamento feminino na carreira e vida pessoal e amadurecimento. Veja a conversa completa (em inglês) aqui.