'Que o Brasil acerte ao fazer vozes como a sua ecoarem no mundo', diz Caetano Veloso sobre cantora Majur

***ARQUIVO***RIO DE JANEIRO/ RJ, BRASIL, 07-06-2019: Show da cantora Majur durante o evento Portugal 360, na cidade das artes, no Rio de Janeiro. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Caetano Veloso, 77, está encantado por Majur, 23. Não de maneira romântica, mas sim pela voz da jovem cantora, compositora e modelo soteropolitana, que tem músicas focadas em MPB e R&B. "Uma expressão artística saída da zona nuclear da sociedade baiana, de sua história e de seus espontâneos projetos rebeldes".

Na edição da revista GQ de outubro, o cantor conta ter conhecido a cantora durante um sarau em sua casa, no qual acabou encontrando a artista antes de ser apresentado a ela por Maria Gadú, 32, e Lua Leça, 23.  "Desde esse instante fiquei sabendo que era indiferente chamá-la de ela ou ele: diz-se não binário. É uma menina que pertence à geração que trata desses assuntos de fluidez de gênero com naturalidade".

I"Majur é, hoje, um luxo para os brasileiros. Que o Brasil acerte ao fazer vozes como a sua ecoarem no mundo. Que sua elegância ensine os modos refinados ao mundo meio desengonçado que temos hoje em dia. E que o brilho de sua pele o ilumine", escreveu o cantor homenageando a novata. 

Majur começou a cantar aos cinco anos no coral da Orquestra Sinfônica de Salvador. Anos depois passou a cantar nos bares de Salvador até que no Carnaval de 2019 cantou no Carnaval baiano ao lado de artistas como Daniela Mercury, 54 e Psirico e também no Expresso 2222. A cantora cantou ao lado de Emicida, 34, e Pabllo Vittar, 24, a canção "AmarElo".