Como a quarentena pode ajudar você a aprofundar (e melhorar) o seu relacionamento

Marcela De Mingo
·4 minuto de leitura
Mature man with arm around Vietnamese woman, sitting with feet up and smiling, woman pointing to TV, entertainment, relaxation, togetherness
Use o período de isolamento social para trabalhar a comunicação e melhorar a convivência (Foto: Getty Images)

Com certeza, ninguém pensou na possibilidade de ter que ficar 24 horas por dia, sete dias por semana, ao lado de uma mesma pessoa por tempo indeterminado. Porém, é isso que o coronavírus tem proporcionado para boa parte da população do mundo. E, entre notícias preocupantes e o medo em torno da doença, podemos olhar para a situação por um viés positivo e entender como essa talvez seja a melhor coisa que pode acontecer para o seu relacionamento.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário

Na China, uma notícia chocante mostrou a dificuldade que temos na convivência. Após a liberação do período de quarentena, o número de pedido de divórcios disparou, de acordo com a ‘Bloomberg’. Muito disso acontece por fatores culturais. Por lá, a conversa sobre a divisão das tarefas dentro de casa e até o papel do homem na criação dos filhos está atrasada em relação ao resto do mundo.

Claro, por aqui, ainda temos muito o que caminhar nesse sentido - e as queixas das mães internet a fora são uma prova disso. Mas existe um meio de olhar para um período de isolamento não como um teste para o relacionamento, mas como uma maneira de aprofundá-lo.

Leia também

1. Tire o atraso do tempo juntos

Isso é óbvio. Mas é importante notar que, durante essa fase de isolamento social, casais que antes se queixavam de que não passavam muito tempo juntos agora podem conviver e compartilhar, durante a quarentena, o tempo que faltava. "Já ouço pacientes que tinham dificuldades em estabelecer um horário para passarem juntos e agora conseguiram um par de horas diariamente para viverem algo a dois, incluindo assistirem um filme ou série na TV", explica Oswaldo Rodrigues Jr., terapeuta sexual e de casais.

2. Busque comunicação clara (e soluções!)

Para Oswaldo, casais que já têm muitos conflitos talvez vejam as sensações negativas no nível máximo durante esse período. Porém, o isolamento pode servir como um impulsionador para que o casal encontre formas melhores de se comunicar e se entender.

"Mecanismos de comunicação focando a solução dos problemas deve ser o caminho", explica o terapeuta. "Cada qual escrever, em separado, problemas específicos que vivenciam, sem culpabilizar o outro, permitirá que tenham como debater o que ambos podem fazer para superar a dificuldade. Escrever para poderem ter tempo de não produzirem emoções negativas de imediato."

O exercício, claro, exige algumas premissas: primeiro, que os dois lados estejam dispostos a ouvir, sem vontade de brigar, e a pensarem juntos em soluções para, depois, colocarem essas soluções em prática. "Apenas com estes parâmetros já temos um ensaio de comunicação muito especial e funcional, e usaremos o tempo, que estará favorável para o casal continuar solucionando problemas, ao invés de agredir e culpar o outro pelo mal que sentem", continua.

3. Reveja o que é ser casal

A boa noticia é que, de acordo com o terapeuta, a convivência é e sempre será o que um casal pode tirar de positivo em existir. "Se a convivência não é satisfatória significa que ambos não estão sabendo ser casal. Na verdade não devem ter um objetivo comum, não querem ir para o mesmo lugar. A convivência permite que ambos cheguem aonde desejam chegar", diz.

Ou seja, esse é um momento muito propício para colocar no papel os planos a dois, rever prioridades e buscar soluções para que vocês cresçam juntos daqui para a frente.

4. Invista pensando no longo prazo

Quem está em uma relação fixa, como um namoro exclusivo ou um casamento, dificilmente espera que ela termine de uma hora para a outra, certo? Isso tem um motivo. "Duas pessoas que pretendem estar juntas por muito tempo precisam investir no relacionamento, no conviver, no estar juntos, em como não sofrer com o diferente que o outro traga, em suportar essas diferenças e dar suporte para as necessidades do outro, mas também poder interferir quando o outro fizer algo que se interponha nos objetivos do casal", explica o terapeuta.

Assim como qualquer área da vida, um relacionamento amoroso pede investimentos - o que não significa que deixar as outras áreas de lado. Pelo contrário, em uma relação saudável, os dois lados colaboram mutuamente e se ajudam a crescer e alcançar novos marcos.