Quanto mais jovens nos sentimos, melhor é nossa vida sexual, diz estudo

Reprodução/Pixabay PublicDomainPictures

Há quem diga que a idade é apenas um número, que o importante é o como nos sentimos. E um estudo recente acaba de comprovar que isso é, de fato, verdade.

Segundo pesquisadores da Universidade de Waterloo, pessoas que se sentem mais jovens possuem uma vida sexual mais satisfatória. O estudo analisou traços de comportamento de cerca de 1.170 participantes, com idades entre 40 e 70 anos e diferentes orientações sexuais, durante dez anos.

Os resultados apontam que quanto mais o indivíduo se identifica com sua real idade, mais baixa era a qualidade de sua vida sexual. Notou-se que o impacto da idade varia de pessoa para pessoa e a maneira como cada um lida com isso, interfere diretamente na sexualidade.

Mesmo assim, sentir-se velho não altera a frequência sexual. A idade dos parceiros dos voluntários não foi relacionada aos resultados, mas sair com parceiros mais jovens pode despertar o sentimento de juventude em alguns, enquanto outros sentem-se ainda mais velhos por conta das comparações.

O estudo reforça a ideia de que não importa o número marcado no documento, a visão que temos de nós mesmos é muito mais importante para nosso bem estar.