Quantas vezes um casal deve fazer sexo? Terapeuta de relacionamentos explica

Y! Vida e Estilo Internacional
·3 minuto de leitura
Safety sex concept. Male and female hands holding condom, closeup
Casais perguntam 'quanto sexo é normal'. Foro: Getty images

Uma das perguntas mais frequentes dos casais para terapeutas sexuais e de relacionamentos é se estão fazendo sexo com uma frequência normal em relação a outros casais.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Parece uma pergunta fácil, mas Matty Silver, terapeuta e autor do livro Sex Down Under, revela que a resposta não é tão simples assim.

Na verdade, não existe uma frequência certa ou "normal" para um casal fazer sexo. Como Matty explica, a vida sexual de um casal é influenciada por vários fatores, como idade, estilo de vida, condição de saúde e desejo dos parceiros.

Leia também

Matty conta por que a quantidade de sexo nem sempre é o principal fator de uma ótima vida sexual:

A verdadeira raiz da questão

Essa pergunta costuma aparecer quando a libido de um dos parceiros não corresponde à do outro.

Se um gosta de fazer sexo quatro vezes por semana e o outro prefere apenas uma ou duas vezes, o casal sempre quer descobrir quem é o "anormal".

Na verdade, é muito comum que o casal tenha níveis diferentes de desejo, e isso não significa que falta amor. Encontrar um parceiro com exatamente o mesmo nível de desejo não é nada fácil.

Pela minha experiência, existem casais felizes que fazem sexo todos os dias, uma vez por semana ou até uma vez por mês. O que importa não é a quantidade, mas a qualidade.

Mais importante do que a frequência do sexo é o grau de satisfação dos casais com a vida sexual. Menos sexo não significa menos amor, felicidade e realização, especialmente para os casais que estão juntos há muito tempo.

Para eles, muitas vezes a companhia e a confiança mútua é mais importante do que fazer sexo selvagem o tempo todo.

Young couple lying in bed under blanket at home. Boyfriend sleeping, pensive and frustrated girlfriend thinking about relationships break up or treason. Problem in sexual life or childlessness concept
O casal pode questionar sua vida sexual se a libido de um não corresponde à do outro. Foto: Getty Images

O que conta como sexo?

Outro problema de estimar a frequência sexual é que as pessoas só contam como sexo a penetração.

Muitas outras atividades podem ser consideradas como sexuais, por exemplo, sexo oral, toques genitais, masturbação conjunta ou demonstrações de afeto, como beijos, abraços, carinhos e ficar de mãos dadas.

Esses atos também são associados à maior satisfação sexual de homens e mulheres.

Relações sem sexo

A maioria dos terapeutas considera que os casais que fazem sexo menos de 10 vezes por ano vivem relações "sem sexo".

A falta de sexo nem sempre significa que a relação corre perigo, contanto que os dois parceiros estejam satisfeitos com a frequência.

Na maioria das relações, a satisfação sexual funciona como medida geral. Se um casal com uma vida sexual satisfatória passa a ter uma relação em que o sexo é raro ou inexistente, é muito provável que outros aspectos também estejam indo mal.

Pela minha experiência, quando os casais deixam de fazer sexo, a relação pode ser dominada pelo sentimento de raiva, decepção e distanciamento, que pode levar à infidelidade ou ao divórcio.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube