Pyong Lee grava 1ª série coreana e fala de separação da mulher: 'Eu não traí'

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A fase dos reality shows ficou no passado para o ex-BBB e influenciador Pyong Lee, 29 -pelo menos por enquanto. Ele agora comemora o desafio de interpretar o empresário de uma banda de k-pop na primeira série coreana gravada no Brasil pela HBO Max -o nome ainda está sendo definido e a estreia é prevista para o primeiro trimestre de 2023.

"A cultura coreana está em alta: a música, 'Round 6', doramas, tudo... e criaram [essa série] no Brasil... Tudo a ver", diz Lee. A experiência de atuar na série bilíngue veio pouco depois do fim de seu casamento com a também influencer Sammy, em fevereiro deste ano. Motivo alegado: traição (dele) durante a participação na Ilha Record.

Sammy diz que tudo não passa de uma série de "mentiras e fofocas". "Não aconteceu nada de fato, espalharam [boatos] 40 dias antes de passar aquele episódio [dele recusando investidas de Antonella Avellaneda no programa]. Viram que eu não traí a minha esposa, mas tem o estado psicológico", diz, sem entrar em maiores detalhes sobre que estado psicológico seria esse.

Lee diz que hoje mantém uma relação de amizade com a ex-mulher e que costuma ver o filho, Jake, quase todos os dias -o que não é mais do que sua obrigação, diga-se de passagem. O hipnólogo conta que montou uma escola que forma profissionais para tratarem pessoas que sofrem com depressão e ansiedade usando neurociência e técnicas de hipnose. "Meu pai faleceu com 45 anos por causa de depressão. Eu passei por isso é uma coisa muito importante para mim, mexe comigo", diz.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos