Putin ainda quer maior parte da Ucrânia, diz diretora de Inteligência dos EUA

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Avril Haines, diretora de Inteligência Nacional dos Estados Unidos
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Alexandra Alper e Jonathan Landay

WASHINGTON (Reuters) - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, ainda que tomar a maior parte da Ucrânia, e o panorama da guerra no país continua "bem sombrio", afirmou a principal autoridade de inteligência dos Estados Unidos nesta quarta-feira.

"Continuamos em uma posição onde olhamos para o presidente Putin e acreditamos que ele tem, efetivamente, os mesmos objetivos políticos que ele tinha anteriormente, o que é dizer que ele quer tomar a maior parte da Ucrânia", disse Avril Haines, diretora de Inteligência Nacional dos Estados Unidos, em uma conferência do Departamento de Comércio.

Haines disse que as agências de inteligência dos EUA veem três cenários possíveis no curto prazo, o mais provável deles é um conflito de longa duração, no qual as forças russas realizam conquistas incrementais, mas não avançam em direção ao objetivo de Putin.

Os outros cenários incluem um grande avanço da Rússia e a Ucrânia obtendo sucesso na estabilização das frentes de batalha enquanto conquista pequenas vitórias, talvez na região próxima à cidade de Kherson, atualmente controlada pela Rússia, e em outras áreas do sul da Ucrânia.

"Em resumo, o quadro continua bem sombrio", disse Haines.

(Reportagem de Doina Chiacu, Jonathan Landay, Alexandra Alper e Karen Freifeld)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos