Público celebra volta de Ana Maria Braga, mas critica discurso sobre meritocracia

Foto: Reprodução/Globo

Ana Maria Braga voltou a comandar o ‘Mais Você’ após duas semanas de férias. Enquanto descansava e causava na Semana de Moda em ParisPatrícia Poeta e Fabrício Battaglini ficaram à frente da atração, mas não agradaram. Até uma festa de boas-vindas a equipe da Globo preparou para comemorar o retorno de Ana e Louro José.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

Assim que o programa desta segunda-feira (30) começou, Ana Maria brincou com o pensamento do dia. “Acorda, menina! Começamos o programa bem, Louro José. Vou até dizer ‘não me leve a mal, me leve para Paris’”, disse ela, aos risos.

Leia também

Antes de prosseguir com a programação, Ana falou de suas férias e exibiu um VT no qual apareceu no desfile da Balmain, que aconteceu na Ópera Garnier, na última quinta-feira (26). Na ocasião, a veterana agradeceu pela recepção do estilista da marca, Olivier Roustein, e fez um discurso sobre “meritocracia”. As palavras da global, porém, pegaram mal na internet.

“O Olivier é o diretor criativo dessa marca francesa de alto costura badaladíssima. Ele é um cara ultra simples. Adorei conhecer mais de perto a história dele. É um menino adotado, não sabia quem eram os pais. Estudou por esse casal que o criou. Aí você vê que todo mundo tem chance, né?”, disse Ana Maria. “É claro que sim”, concordou Louro.

Depois, Ana exibiu uma reportagem sobre o mercado de trabalho e defendeu o fato de os profissionais terem coragem e versatilidade.

“As empresas não estão procurando mais aquele funcionário tradicional, que só fez faculdade e estudou. Eles estão em busca de uma nova característica de empregado. É o profissional talento ágil. É um conceito novo, que difere daquele profissional que vive em busca de segurança, estabilidade, que acaba se acomodando e ficando estagnado em um emprego durante anos e anos”, afirmou.

Em seguida, a veterana citou uma frase de Alvin Toffler: “O analfabeto do século 21 não será aquele que não sabe ler e escrever. Mas aquele que não consegue aprender, desaprender e reaprender.

O público, que comemorava a volta de Ana nas redes, não aprovou o comentário.