PSDB usou o dobro das verbas de auxílio-moradia que o PT na Câmara em 2020

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Fotos internas do Congresso Nacional onde acontecem as votações na Câmara dos Deputados arquitetado por Oscar Niemeyer Brasília Distrito federal e obras de arte de Athos Bulcão
Em números absolutos, foram R$ 709 mil em verbas desembolsadas de janeiro até o começo de dezembro. (Foto: Getty Images)

Entre os partidos com representantes eleitos na Câmara dos Deputados, o PSDB foi a legenda que mais declarou gastos com auxílio-moradia em 2020. O levantamento feito da revista Piauí analisou os valores proporcionalmente às bancadas da Casa, com base dados abertos.

De acordo com a revista, em média, cada um dos 31 deputados federais do PSDB recebeu R$ 22,8 mil para custeio da moradia em 2020. Em números absolutos, foram R$ 709 mil em verbas desembolsadas de janeiro até o começo de dezembro.

O PT, por sua vez, segundo o levantamento, gastou R$ 644 mil com auxílio moradia. Os valores utilizados pelos parlamentares do Partido dos Trabalhadores teve uma média de R$ 11,9 mil por deputado federal.

Leia também

Em 2020, a Câmara arcou com R$ 6,6 milhões em auxílio moradia para os deputados, até dezembro. É praticamente o mesmo que foi gasto no ano passado — R$ 7 milhões. O auxílio moradia foi uma das poucas despesas que se mantiveram estáveis no ano da pandemia.

Por causa da quarentena e da adoção dos regimes de votação à distância desde março, os gastos com cota parlamentar diminuíram de maneira geral este ano, no patamar de 40%. Caíram de R$ 233 milhões, em 2019, para R$ 149 milhões em 2020.

Em valores absolutos, o partido que mais recorreu ao auxílio moradia foi o PSL, com R$ 780 mil pagos ao longo deste ano — o equivalente a R$ 19 mil por deputado. Já o partido Novo, que prega a austeridade fiscal, não utilizou nenhum centavo do auxílio.