Protesto por aborto legal na Argentina ocupa tapete vermelho do Festival de Cannes

Grupo de ativistas a favor do aborto legal na Argentina realizou neste sábado um protesto no tapete vermelho do Festival de Cannes. Foto: Gisela Schober/Getty Images

O Festival de Cannes foi cenário de um protesto a favor do aborto legal na Argentina, no último sábado, 18. Antes da exibição do documentário “Que sea ley”, de Juan Solanas, a equipe do filme e um grupo de ativistas exibiram lenços verdes, símbolo da campanha. O cineasta Pedro Almodóvar e a atriz Penélope Cruz também mostraram apoio ao movimento.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

O documentário de Solanas apresenta vários depoimentos de mulheres a favor do aborto. No país, a prática só é permitida em casos específicos. Segundo informações da AFP, pouco antes da sessão, as manifestantes exibiam um cartaz em memória de Ana María Acevedo, falecida há 12 anos e um caso emblemático da campanha. Lenços verdes também foram colocados na sala de projeção onde o filme foi exibido.

O protesto em Cannes acontece no momento em que a discussão sobre o aborto legal também é forte nos Estados Unidos e tem mobilizado as celebridades de Hollywood. Na última terça, o Senado do Alabama aprovou uma lei que proíbe o aborto em praticamente todos os casos, inclusive estupro e incesto, e estabelece uma pena de 10 a 99 anos de prisão para a prática. Para entrar em vigor, o texto precisa da assinatura da governadora do estado, Kay Ivey.