Protagonista de 'Rebelde' diz que só aceitou papel na série por dinheiro

·3 min de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Sergio Mayer Mori, 23, parece não estar tão interessado quanto seus colegas de elenco no sucesso da nova versão de "Rebelde", que estreou no último dia 5 na Netflix. O ator e cantor mexicano afirmou em entrevista que só aceitou o papel por dinheiro e que está mais preocupado com seus outros projetos.

"Vou ser cem por cento honesto com você", disse à revista mexicana Quién. "Foi uma experiência incrível, mas estou mais preocupado com o que vai acontecer com meu álbum, em como isso vai se encaixar com a série e com meus projetos pessoais."

"Não quero parecer indiferente nem nada, mas não estou impressionado com qualquer assunto relacionado à série", contou. "Com muito prazer e com muita gratidão, fiz o que tinha que fazer, fiz meu trabalho de ator e tudo mais, mas fora isso, não há impressão ou expectativa de nada porque minhas prioridades são outras."

O jovem contou ainda que aceitou o trabalho na série porque precisava de dinheiro, uma vez que paga pensão para a filha Milla, de 5 anos, fruto da relação com a modelo brasileira Natália Subtil. "Ela está na escola e precisa de coisas... É aula de balé, festa de aniversário ou qualquer outra coisa, e para poder contribuir financeiramente procurei um casting, até porque ainda não ganho dinheiro com minha música."

"Quando entrei [em 'Rebelde'], senti-me muito grato por me terem dado a oportunidade, independentemente do nome do projeto", avaliou. "O importante é que tenho um emprego e que graças a isso consegui pagar a escola da minha filha, pude dar-lhe a festa dela e tudo o que precisava."

O ator revelou que não sabia que se tratava de uma nova versão de "Rebelde" quando fez o teste. "Era uma vontade minha participar de uma série musical e eles não me contaram qual era o tipo de música", disse. "Com o passar do tempo, percebi muitas coisas e comecei a me apaixonar pelo projeto e por estar trabalhando."

Ele contou também que colocar o uniforme dos personagens que fizeram sucesso em toda a América Latina não provocou nada dele. "Não senti nenhuma sensação com o uniforme", afirmou. "No começo fiquei nervoso, mas com a ajuda dos meus colegas, que são profissionais completos, pessoas maravilhosas, comecei a ganhar confiança e me ajudou muito tê-los ali, me apoiando."

A estreia na Netflix, para mais de 190 países, também passou batida. "A estreia não me causou nervosismo, mas é uma pena que o planeta inteiro me veja atuar do jeito que atuo", afirmou. "Só espero que [Rebelde] possa divulgar e ajudar minha música porque vou lançar meu álbum em 2022."

O ator também comentou o fato de ter afirmado nas redes sociais que odiava o RBD, banda que surgiu na novelinha adolescente que deu origem à série. "Eu odeio RBD, essa é a realidade", escreveu na ocasião, gerando uma onda de comentários na internet. "Eles pedem muito RBD e eu vou dizer uma coisa: sim, eu estou fazendo o projeto, sim, eu tenho que cantá-las por contrato. Eu não gosto de músicas e nunca vi isso [a novela]."

"Foi uma maneira muito errada de expressar [o que tinha na] minha mente", avaliou. "Eu me afeiçoei [à série] por toda a experiência e por todos os meus colegas. Só me arrependo muito de ter falado assim, foi um erro, mas nunca estive em guerra com 'Rebelde', pelo contrário sou grato por poder participar desse projeto e seguir em frente."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos