Lições na tela: professores que marcaram o cinema

Foto: Divulgação

Sidney Poitier, Michelle Pfeiffer e Robin Williams já interpretaram professores no cinema. Eles podem ser revolucionários, contraditórios, amorosos, rígidos e tudo mais. A certeza é que professores mudam vidas, dentro e fora das telas.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

Os mestres sempre foram figuras presentes de forma marcante na sociedade, e no cinema não poderia ser diferente. Ora tirânicos, ora inspiradores, sempre aparecem vez por outra nas telonas.

Leia também


Confira alguns que protagonizaram filmes inesquecíveis:


Richard Dadier (Glenn Ford) foi o primeiro "professor herói" de Hollywood (Reprodução/IMDb)

Richard Dadier, em ‘Sementes de Violência’ (1955)

A obra ficou tão famosa por inserir o rock n’ roll no cinema com ‘Rock Around the Clock’ de Bill Halley and His Comets abrindo e fechando o filme que alguns até esquecem da trama: após ser expulso do exército, Richard Dadier (Glenn Ford) é contratado para dar aulas em uma escola suburbana de Nova York onde violência, vandalismo e conflitos raciais imperam.

'Ao Mestre, com Carinho' fez grande sucesso na década de 1960 e teve uma continuação quase 30 anos depois (Reprodução/IMDb)

Mark Thackeray, em ‘Ao Mestre, com Carinho’ (1967)

Sidney Poitier protagoniza essa história bem mais leve ambientada em Londres, na qual faz um engenheiro desempregado que aceita ser professor em uma escola secundária. Mesmo com um negro lecionando em uma escola de com maioria de alunos brancos, o filme é mais focado nos conflitos da adolescência do que nos raciais. A música-tema, ‘To Sir, with Love, cantada por Lulu, fez sucesso na época.’

'O Preço do Desafio' é inspirado em uma história real e valeu uma indicação ao Oscar para Edward James Olmos (Reprodução/IMDb)

Jaime Escalante em ‘O Preço do Desafio’ (1988)

A temática é bem parecida com a dos filmes anteriores da lista, agora em uma escola de Los Angeles repleta de alunos de origem mexicana. Edward James Olmos foi indicado ao Oscar por sua atuação como um professor que revoluciona o aprendizado de seus alunos, tirando-os do desleixo e os transformando em destaques em competições de matemática.

'Sociedade dos Poetas Mortos' inspirou jovens nas telas e na vida real (Getty Images)


John Keating, em ‘Sociedade dos Poetas Mortos’ (1989)

Tradição, honra, disciplina e excelência. Eram esses os valores pregados por décadas na Academia Welton até um professor de poesia interpretado por Robin Williams arrancar seus alunos da zona de conforto e estimulá-los a pensar livremente. Williams conquista os alunos a partir de poemas e textos clássicos da literatura de língua inglesa. O ator foi indicado ao Oscar.

Michelle Pfeiffer filmou 'Mentes Perigosas' enquanto estava grávida. Os figurinos largos ajudaram a disfarçar a barriga. (Divulgação/BuenaVista Pictures)


LouAnne Johnson, em ‘Mentes Perigosas’ (1995)

40 anos depois de ‘Sementes da Violência’, o clássico ganhou uma releitura deslocada de Nova York para Los Angeles, com rap na trilha sonora e protagonista feminina. Michelle Pfeiffer interpreta uma fuzileira naval aposentada que começa a dar aulas de inglês em uma escola repleta de negros e latinos, a maioria pobres. Usando métodos pouco convencionais, aos poucos ela vai quebrando a hostilidade dos alunos.

Jack Black invade um colégio conservador faz do rock uma disciplina de estudo (Andrew Schwartz/© 2003 Paramount Pictures)

Dewey Finn, em ‘Escola de Rock’ (2003)

Expulso de sua banda, Dewey Finn (Jack Black) decide se passar por professor substituto em uma escola conservadora, na qual percebe o talento musical de seus alunos e faz de tudo para estimulá-los a explorar esse talento. O filme ganhou uma adaptação na Broadway em 2015 (com versão brasileira em 2019) e originou uma série de TV em 2016.