Procedimento nos seios feito por Virginia trata fissuras e não prejudica amamentação

Virgínia Fonseca deixou a maternidade com a filha recém-nascida, Maria Flor (Foto: Cláudio Augusto/Brazilnews)
Virgínia Fonseca deixou a maternidade com a filha recém-nascida, Maria Flor (Foto: Cláudio Augusto/Brazilnews)

Virginia Fonseca apareceu nos Stories do seu perfil no Instagram nesta segunda-feira (24) com mais uma novidade, além do nascimento de Maria Flor e do lançamento da sua marca infantil. A influenciadora compartilhou uma sessão de laser que realizou nos seios um dia após o parto.

O procedimento realizado por Virginia é recomendado para o tratamento de fissuras mamárias, como explica o ginecologista, obstetra e especialista em estética íntima Marcelo Ponte. “Consiste em aplicação de luz vermelha de baixa intensidade em pontos machucados no corpo, a fim de auxiliar na cicatrização. A luz atravessa a pele e estimula a produção de novas células, acelerando esse processo. Além disso, tem efeito anti-inflamatório, ameniza a dor e estimula a produção de colágeno", diz.

De acordo com o especialista, a luz vermelha de baixa intensidade pode ser usada em ferida pós-operatória de cesárea, lacerações no períneo, hemorroidas e até assaduras do bebê, mas não é recomendada durante a gestação.

Cada sessão dura aproximadamente 20 minutos e, dependendo do caso, é necessário fazer de quatro a oito sessões. "Os resultados são visíveis em até 48 horas", estima Marcella Maia de Souza, ginecologista e obstetra da Clínica Mantelli, que garante ainda que o procedimento é indolor (mas pode provocar uma sensação de calor na região) e não altera a composição ou a quantidade de leite materno. "Atua apenas na camada superficial da pele", justifica.

Virgínia Fonseca realiza procedimento nos seios (Foto: Reprodução/Instagram)
Virgínia Fonseca realiza procedimento nos seios (Foto: Reprodução/Instagram)

Marcella destaca também que esse recurso é um tratamento, e não prevenção. Ou seja, não é necessário se submeter às sessões antes que as fissuras apareçam e, sim, existe a possibilidade de que elas retornem caso técnicas corretas de amamentação não sejam adotadas pela paciente.