Brasileira revela que engravidou de príncipe ele pediu para abortar

·3 minuto de leitura
BELGRADE, SERBIA - OCTOBER 07: Prince Albert II of Monaco during the press conference with Serbian President Aleksandar Vucic (unseen) after their meeting at the Serbia Palace on October 7, 2020 in Belgrade, Serbia. (Photo by Srdjan Stevanovic/Getty Images)
Príncipe Albert II de Monaco supostamente teve filho com uma brasileira (Photo by Srdjan Stevanovic/Getty Images)

 

A realeza é uma grande caixa preta que nós, reles mortais e plebeus, só conhecemos a parte escondida quando um escândalo aparece. E foi isso que aconteceu com uma brasileira que contou que teve uma filha com um príncipe.

Em 2020 uma brasileira entrou na justiça contra o príncipe Albert II, de Mônaco, pedindo que ele reconheça a paternidade sua filha, que hoje tem 15 anos e foi fruto de relacionamento rápido durante a passagem dele pelo Brasil. Vale lembrar que o principado, ao sul da França, é a segunda menor cidade-estado do mundo e governada por Sua Alteza Sereníssima, o príncipe.

Leia também:

Tramitando em sigilo na justiça da Itália, a pedido da coroa, a expectativa da mulher é alta para os próximos passos. “Vai ter audiência agora e espero que o juiz peça o exame de DNA”, explicou em entrevista ao ‘Domingo Espetacular’, da RecordTV.

O desejo da mulher é que a filha tenha um relacionamento com o pai. “Quero que ela tenha o pai dela que sempre quis. Até conversei com o advogado e falei: 'Olhe, eu poderia até pegar e renunciar a qualquer coisa, não quero nada. O que passou, passou'”, relatou.

Entenda a história

A mulher e o membro da realeza europeia se conheceram em 2004 em uma famosa boate do Rio de Janeiro, e, à época, ele não contou sobre seu título para ela. “Eu trabalhava no Rio de Janeiro. Em uma discoteca famosa de Copacabana. Chegou como uma pessoa normal... O nome dele era Erik ou ele pedia pra chamar ele de ‘Dove’ ou ‘Baby’”, relatou.

Depois da paixão tropical eles passaram cerca de 30 dias viajando pela Europa. Passaram por Portugal, Itália, Rússia e Mônaco por fim. “Na época, ele ainda não era príncipe, né. Lá ele caminhava como uma pessoa normal. Até hoje falam que é normal encontrar com eles lá caminhando como pessoas normais. Ninguém aborda. São pessoas comuns”, lembrou.

Depois que ela voltou ao Brasil continuou o contato por telefone e e-mail, mas a relação ficou estranha após ela descobrir que estava grávida e ele pedir para que ela abortasse. “Quando descobri que estava grávida, ele pegou e sumiu, desapareceu. Ele não queria ter filho e pediu para fazer o aborto... Foi difícil. Trabalhei durante os nove meses de gestação”, explicou.

Eles chegaram a voltar a se falar cerca de três meses após o nascimento da menina. “Ele perguntou para mim se eu tinha tido a filha, falei que sim e perguntou se eu queria encontrar com ele. Eu estava muito triste, muito chateada com toda a situação que aconteceu. Pedi para ele sumir e desaparecer. Não sabia que ele (era o príncipe). Ele nunca deu o nome verdadeiro para mim”, explicou.

“Estava com um amigo meu que e outra pessoa que era de Mônaco. Contei: 'A primeira vez que fui a Mônaco foi com o pai da minha filha. Só que depois que engravidei ele sumiu e desapareceu'. Esse meu amigo brincando comigo, disse: 'não é que o pai da sua filha é o príncipe Albert de Mônaco'. Aí, entrei no Google, vi a foto dele e reconheci imediatamente”, relatou a descoberta.

O outro lado

Os representantes do príncipe afirmaram que não irão comentar o caso. Outras duas mulheres já conseguiram que seus filhos com o monarca fossem reconhecidos por ele após ações na justiça.

As regras da realeza de Mônaco dão conta que filhos de membros da linha sucessória, concebidos fora de casamentos, não tem direitos a títulos da nobreza. Mas serão contemplados na herança financeira do monarca, que é avaliada em mais de R$ 5 bilhões.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos