Princesa Beatrice se casa em cerimônia secreta com presença da rainha Elizabeth 2ª

·4 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A princesa britânica Beatrice, 31, se casou com o magnata italiano Edoardo Mapelli Mozzi, 37, em uma cerimônia íntima na Royal Chapel of All Saints (Capela Real de Todos os Santos), em Windsor Great Park. Filha mais velha do príncipe Andrew e de Sarah Ferguson, duque e duquesa de York, a princesa havia adiado seu casamento por causa da pandemia do novo coronavírus. A cerimônia foi realizada com a presença de amigos e familiares às 11h (horário local) desta sexta-feira (17). "A pequena cerimônia teve presença da rainha, do duque de Edimburgo e de familiares próximos. O casamento ocorreu de acordo com todas as diretrizes relevantes do governo", disse, em nota, o Palácio de Buckingham, de acordo com The Sun. Ainda, segundo a publicação, a celebração foi restrita a cerca de 20 pessoas como precaução contra à Covid-19 e para manter distanciamento social. Entre os convidados estavam a rainha Elizabeth 2ª, 94, com seu marido, o príncipe Philip, 99, o pai de Beatrice, príncipe Andrew, 60. Um dos amigos de Beatrice, diz The Sun, afirmou que "muitos convidados ficaram desapontados por não fazer parte da celebração, mas entenderam o motivo". "Eles obviamente estavam muito ansiosos para que a rainha viesse ao casamento antes que a rainha se transferisse para o Castelo de Balmoral [Escócia]", disse o amigo ao jornal. "Eles precisavam deixar o casamento seguro contra Covid para que a rainha pudesse participar." Beatrice é a nona na linha sucessória ao trono britânico e prima dos príncipes William e Harry. Ela se tornou noiva do empreendedor imobiliário Edoardo Mapelli Mozzi em setembro de 2019, na Itália. Embora seja princesa, ela não cumpre nenhum compromisso real, mas trabalha para a empresa de dados e software Afiniti, que tem sede em Washington, e divide o tempo entre Londres e Nova York. Pai de um menino de dois anos de um casamento anterior, Mozzi é amigo de longa data da família da princesa. Ele é enteado de Christopher Shale, que virou notícia quando morreu de ataque cardíaco durante o festival de música Glanstonbury, em 2011. Apesar de terem tornado o relacionamento público apenas em março de 2019, o casal já se conhecia há anos. O milionário italiano pediu a mão da precisa em casamento durante uma viagem a Roma, no casamento da designer de moda Misha Nonoo. "O duque e a duquesa de York têm o prazer de anunciar o noivado da Princesa Beatrice com o Sr. Edoardo Mapelli Mozzi", dizia a nota oficial divulgada pelo Palácio de Buckingham, na época. O casamento real estava marcado para o dia 29 de maio no Palácio de São Tiago de Londres, mas, em abril, os noivos anunciaram o adiamento em decorrência da pandemia do novo coronavírus. Desde o início, Beatrice e Edoardo queriam uma cerimônia mais íntima do que a da irmã caçula da princesa, Eugenie, que se casou com o negociante de vinho Jack Brooksbank com toda a pompa e circunstância no Castelo de Windsor em 2018. O casamento não foi divulgado à imprensa. Tampouco foram publicadas fotos do evento. De acordo com The Sun, Beatrice teria passado a noite anterior ao casamento no Royal Lodge, com a mãe e com o pai. Ela teria caminhado do local até a igreja. Já a rainha Elizabeth 2ª, segundo o jornal, foi de carro com o príncipe Philip do Castelo de Windsor, onde o casal está isolado desde março, até o local do casamento. Essa é a primeira vez, diz The Sun, que Andrew se encontra com a rainha desde a prisão da socialite Ghislaine Maxwell, ex-namorada do megainvestidor americano Jeffrey Epstein. A britânica foi acusada de tráfico sexual de meninas para satisfazer os desejos de seu então parceiro. O círculo de amigos e conhecidos de Epstein inclui outras figuras de destaque, como o ex-presidente Bill Clinton, o príncipe Andrew, do Reino Unido, e Leslie Wexner, dono da Victoria's Secret e de outras marcas de varejo. Em novembro de 2019, o pai de Beatrice, o príncipe Andrew, foi implicado nesse escândalo, o que levou o segundo filho da rainha Elizabeth 2ª a se desligar dos compromissos reais. Andrew, também conhecido como duque de York, negou várias vezes as acusações feitas por Virginia Roberts Giuffre, segundo as quais ele teria tido relações sexuais com a mulher quando ela tinha 17 anos. Giuffre teria sido oferecida ao príncipe por Epstein, que se matou em uma prisão nos EUA enquanto aguardava julgamento por acusações de tráfico sexual.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos