'Coringa': trailer mostra 5 sinais que vilão será diferente de outras versões

(Imagem: divulgação Warner)

A Warner lançou na manhã desta quarta-feira o primeiro teaser trailer de ‘Coringa’, filme que traz Joaquin Phoenix no papel do vilão mais famoso de Gotham City. As imagens só fazem a expectativa aumentar para a estreia nos cinemas, marcada para 3 de outubro. Confira abaixo o trailer e cinco razões para acreditar que esta versão do personagem será diferente de todas as outras que o mundo já viu.

Receba no seu Whatsapp as novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais)

Por que tão sério?

A julgar pelo trailer, o filme não terá como foco cenas de ação, mas sim a construção da personalidade de seu protagonista e a crise existencial que o fez escolher o lado do crime. Se todo palhaço esconde um lado sombrio e melancólico dentro de si, será a hora de mergulhar nisso. Como o personagem diz: “Eu pensava que minha vida fosse uma tragédia. Agora me dou conta de que é uma comédia”. Pelo jeito, suas piadas terão um humor bastante doentio.

Influência de Scorsese

Além de trabalhar como produtor executivo do filme, o cineasta Martin Scorsese foi a principal referência do diretor Todd Phillips na hora de pensar sobre o tom da história. O trailer mostra as ruas de Gotham sujas e um estilo de vida precário, que Scorsese retratou tão bem em obras como ‘Caminhos Perigosos’, ‘Taxi Driver’ e ‘O Rei da Comédia’, todas elas estreladas por Robert De Niro, que, não por acaso, está no elenco de ‘Coringa’, no papel de um apresentador de TV.

Coringa fã de comédia stand-up e Chaplin

Uma das grandes frustrações de Arthur Fleck (identidade secreta do Coringa) é não ter conseguido se estabelecer como comediante. O trailer do filme inclui cenas do personagem assistindo a um show de comédia stand-up e sendo barrado numa sessão especial de ‘Tempos Modernos’, clássico de Charlie Chaplin (a música ‘Smile’, composta pelo próprio Chaplin, é também a trilha do trailer). Ao mostrar seus hobbies, o roteiro tem a intenção de humanizar o vilão.

Relação com a mãe

E, por falar em humanizar, pela primeira vez no cinema teremos um vislumbre da família onde o Coringa nasceu. Ele é visto cuidando da mãe, interpretada por Frances Conroy.

Nada de Batman

Diz a velha máxima que todo herói precisa de um vilão para existir, e vice-versa. Mas, pelo jeito, isso será colocado à prova no filme, que pelo menos até agora não faz nenhuma referência à participação do Homem Morcego.

Assista a seguir: ‘Shazam’ pode salvar a reputação da DC?