Jovem de 15 anos é primeiro ianomami a testar positivo para Covid-19

Foto: LEO RAMIREZ/AFP/GettyImages

O DSEI (Distrito Sanitário Especial Indígena) Yanomami divulgou uma nota oficial na terça-feira (7) confirmando o primeiro caso da doença do novo coronavírus em um índio da etnia. Se trata de um jovem de 15 anos que está internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em estado grave, no Hospital Geral de Roraima, em Boa Vista.

A nota foi divulgada através das redes sociais do Distrito e nela é explicado que o paciente deu entrada no hospital na sexta-feira (3) com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). O primeiro teste para Covid-19 deu negativo, mas a contraprova acusou a presença do vírus no corpo do jovem.

Leia também

“Diante desse resultado, a equipe do DSEI vem realizando medidas protocoladas e as recomendações do que determina o Ministério da Saúde, conforme plano de contingência elaborado pelo Comitê de Gerenciamento de Crise da Covid-19 do referido DSEI", o Distrito explica em nota.

Segundo o Instituto SocioAmbiental (ISA), especialista em questões indígenas e ambientais, há seis casos de infectados em terras indígenas do país, além de casos de índios que vivem não vivem em terras indígenas.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

O instituto chegou a informar que “estudos em várias partes do mundo e no Brasil atestam que os índios são mais vulneráveis a epidemias em função de condições sociais, econômicas e de saúde piores do que as dos não índios, o que amplifica o potencial de disseminação de doenças”.

Uma indígena da etnia Borari chegou a falecer aos 87 anos no dia 19 em Santarém, no Pará, mas colo la morava em cidade, a morte não foi contabilizada pela Distrito Indígena local.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.