Primeiro dia da testagem em massa para Covid-19 tem postos vazios

O Globo
·1 minuto de leitura

RIO — O início da testagem em massa para coronavírus sofreu um novo atraso. Inicialmente, os primeiros testes começariam na quinta-feira, dia 3, mas foram remarcados para esta sexta-feira, dia 4. No entanto, ninguém apareceu nos postos na primeira hora de atendimento, às 7h. O cadastramento para realização do procedimento, de método RT-PCR, foi pelo aplicativo Dados do Bem. A Secretaria de Estado de Saúde investiga se houve falha no sistema, segundo o "Bom Dia Rio".

O plano de testagem prevê que os três centros tenham capacidade para 1,5 mil testes por dia, das 7h às 19h. As unidades selecionadas são: Hospital Estadual Alberto Torres e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Colubandê, em São Gonçalo, e no Hospital Regional do Médio Paraíba Dra. Zilda Arns Neumann, em Volta Redonda. A escolha, segundo o governo, levou em consideração o aumento de casos nessas regiões e a oferta de exames RT-PCR já existente em outros municípios do estado.

O Dados do Bem é uma iniciativa sem fins lucrativos, desenvolvida pelo Instituto D'Or de Pesquisa e Ensino (IDOR) e pela Zoox , que combina inteligência epidemiológica e big data para acompanhamento, em tempo real, da distribuição da epidemia do coronavírus nos centros urbanos. O aplicativo cria mapas de contágio e mostra os locais com maior índice de contaminação. Os resultados vão auxiliar a população e o Poder Público na tomada de decisões em relação ao enfrentamento da pandemia.