Primeira atriz a representar 'Mulher-Maravilha' pode aparecer na sequência do filme

(Foto: Divulgação)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Lynda Carter, 65, disse que tem interesse em participar da sequência de “Mulher-Maravilha”, longa de Patty Jenkins, que já arrecadou US$ 751 milhões (cerca de R$ 2,4 bilhões). A atriz interpretou a heroína na série clássica da TV nos anos 1970. C

arter afirmou em entrevista à revista americana “People” que conversou com Jenkins sobre a possibilidade de entrar no elenco de “Mulher-Maravilha 2″ e que agora só depende da diretora. A atriz tinha sido convidada para participar do primeiro filme, mas problemas na agenda a impediram de voltar ao universo da amazona, segundo ela.

A Mulher-Maravilha original aprovou a escolha da atriz israelense Gal Gadot para representar a nova versão da amazona e diz que adora o trabalho de Jenkins. Em sites como o das revistas”Variety” e “Elle” chegaram a especular que o salário de Gadot teria sido de US$ 300 mil (equivalente a R$ 990 mil).  Só que não foi bem assim.

Segundo uma análise publicada pela “Variety”, Henry Cavill de fato faturou os tais US$ 14 milhões, mas eles podem corresponder a um bônus por participação nos lucros do filme, ou por um cachê pago por sua performance em todos os filmes em que encarnou o “Superman” -incluindo aí “Batman vs. Superman” (2015) e “Liga da Justiça”, que entra em cartaz no final deste ano.

Carter interpreta a presidente americana Olivia Mardsin na segunda temporada da série “Supergirl”, da CW, que conta a história da prima do Super-Homem. Mulher-Maravilha ainda está em cartaz no Brasil e Gal Gadot aparece como a heroína em “Liga da Justiça”, com estreia prevista para novembro de 2017.