Presidente da Fundação Palmares faz comentário irônico contra Regina Duarte

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente da Fundação Palmares Sérgio Camargo publicou nesta segunda-feira (9), em sua conta no Twitter, um comentário irônico dirigido à Regina Duarte, secretária da Cultura A publicação foi escrita como resposta a uma crítica da atriz feita durante o programa Fantástico, da Globo, neste domingo.

"Bom dia a todos, exceto a quem chama apoiadores de Bolsonaro de facção e o negro que não se submete aos seus amigos da esquerda de 'problema que vai resolver'", disse Camargo, em sua postagem. Ele se referia ao fato de Regina ter dito, durante uma entrevista ao Fantástico, que ele era "um ativista, mais do que gestor público".

"Estou adiando esse problema porque essa é uma situação muito aquecida", disse Regina, sobre a posse de Camargo.

Camargo ficou conhecido por ter sido uma escolha controversa para o cargo que ora ocupa, por causa de suas opiniões sobre o racismo no país e sobre o ativismo negro.

Autodefinido como "negro de direita", ele já afirmou, nas redes sociais, que o Brasil tem "racismo Nutella" e que "racismo real existe nos EUA". Camargo também escreveu que a escravidão foi terrível "mas benéfica para os descendentes" e que "negros do Brasil vivem melhor que os negros da África".

As opiniões de Camargo geraram reação da comunidade negra e mesmo dentro da ala mais moderada da Secretaria Especial da Cultura, crítica a sua nomeação. Ele foi nomeado pelo ex-secretário da Cultura Roberto Alvim em novembro. Em dezembro, a Justiça acatou uma ação civil que pedia a suspensão do ato, porém a decisão foi revertida recentemente no Superior Tribunal de Justiça.