Premiê britânica se diz honrada com o empréstimo da Tapeçaria de Bayeux pela França

SANDHURST, Reino Unido (Reuters) - A primeira-ministra britânica, Theresa May, disse nesta quinta-feira que estava honrada porque a França vai emprestar ao país a Tapeçaria de Bayeux, um tesouro do século 11 que conta a história da invasão da Inglaterra por Guilherme, o Conquistador, em 1066.

“A nossa história conjunta está refletida no empréstimo da Tapeçaria de Bayeux ao Reino Unido em 2022, a primeira vez que ela estará em solo britânico em mais de 900 anos”, disse Theresa May em comunicado, quando ela recebe o presidente da França, Emmanuel Macron, em visita ao Reino Unido.

“Eu estou honrada com o empréstimo de uma peça tão preciosa da nossa história conjunta, que mostra mais uma vez a proximidade da relação entre o Reino Unido e a França”, afirmou.

O empréstimo será parte de um intercâmbio cultural amplo entre os dois países nos próximos quatro anos, disse ela.

A peça de 70 metros de cumprimento, cuja origem precisa não é clara e que não deixou a França em quase 950 anos de história conhecida, está exposta na cidade de Bayeux, no noroeste francês.

Macron disse à imprensa que a França e o Reino Unido disputavam guerras agora conjuntamente, numa referência à cooperação entre os dois antigos adversários europeus contra os movimentos armados islâmicos.

"Estamos de certa maneira fazendo uma nova tapeçaria juntos”, disse.

Uma autoridade francesa disse nesta quarta que o empréstimo não ocorreria de imediato porque era necessário preparar a tapeçaria para um deslocamento seguro.