Pra aquecer o coração: Patti Smith canta “People Have the Power” nas ruas de Nova York

Guilherme Araujo
·2 minuto de leitura
Faixa foi lançada originalmente em 1988 (Foto: Reprodução)
Faixa foi lançada originalmente em 1988 (Foto: Reprodução)

É sempre lindo, e por que não inspirador, quando a gente vê um ídolo se posicionando a favor do futuro. Patti Smith, madrinha do punk e ícone da liberdade, deu o exemplo mais uma vez neste fim de semana. A cantora e escritora norte-americana foi às urnas e declarou voto a Joe Biden, candidato do partido Democrata à presidência da república dos Estados Unidos.

Mas mais do que isso, Smith aproveitou a oportunidade de se dirigir a um dos postos físicos de votação e, na companhia do parceiro musical Lenny Kaye, decidiu fazer uma parada. Em uma esquina de Nova York, a artista tirou a máscara e decidiu tocar de maneira improvisada um de seus grandes sucessos.

Mantendo o distanciamento social, ela trouxe de volta a esperança com o single “People Have the Power”. Lançada em 1988 como carro-chefe do disco “Dream of Life”, a faixa é uma composição sua e do então marido, o músico Fred Sonic Smith. Hino absoluto de empatia e paz, os versos idílicos que compõem a letra reforçam a importância de se acreditar em dias melhores, tendo sempre em mente que realidades podem ser transformadas por meio da união.

Eleições 2020

A disputa presidencial entre Joe Biden e Donald J. Trump se encerra nesta terça-feira (3). Entre comícios presenciais e atividades online, dezenas de celebridades tem se posicionado a favor do candidato democrata. Nomes como Lady Gaga, Tracy Chapman e Shakira, que representam importantes parcelas do eleitorado, tem feito atos massivos para convocar a população às urnas.

No país, o voto não é obrigatório, mas entidades de pesquisa revelam que já é possível computar um recorde no número de cédulas.