Príncipe Harry espera que aniversário de morte de Diana seja "cheio de lembranças"

Príncipe Harry com a mãe, a princesa Diana

LONDRES (Reuters) - O príncipe britânico Harry disse que desejava que os filhos pudessem ter conhecido sua mãe, a princesa Diana, e espera que o 25º aniversário da morte dela na próxima semana seja um dia repleto de lembranças e amor.

Harry tinha apenas 12 anos quando Diana morreu em 31 de agosto de 1997, quando a limusine que a transportava junto de seu namorado Dodi al-Fayed colidiu no túnel Pont de L'Alma, em Paris, enquanto fugia da perseguição de fotógrafos paparazzi.

Harry falou em um jantar na noite de quinta-feira depois de competir em uma partida de pólo em Carbondale, Colorado, em nome da instituição de caridade Sentebale que ele fundou em 2006 com o príncipe Seeiso do Lesoto para ajudar crianças e jovens.

"Na próxima semana é o 25º aniversário da morte da minha mãe, e ela certamente nunca será esquecida. Eu quero que seja um dia cheio de lembranças de seu incrível trabalho e amor", disse Harry, de acordo com o texto do discurso divulgado pela instituição de caridade.

Diana esteve envolvida com mais de 100 instituições de caridade, incluindo muitas que trabalharam em prol de sem-tetos, crianças e pessoas com Aids.

Harry, agora com 37 anos, e sua esposa norte-americana Meghan se mudaram para os Estados Unidos há dois anos para levar uma vida mais independente. Eles moram em uma mansão na Califórnia com seus dois filhos pequenos, Archie e Lilibet.

(Reportagem de Kylie MacLellan)