Príncipe Harry diz que usa jatos particulares pouco e que compensa seu CO2

Por Toby Sterling

Por Toby Sterling

AMSTERDÃ (Reuters) - O príncipe britânico Harry, alvo de críticas por usar jatos particulares mesmo defendendo causas ambientais, disse nesta terça-feira que só os utiliza raramente por razões de segurança e que adota medidas para compensar o dióxido de carbono que suas viagens liberam na atmosfera.

Falando em Amsterdã por ocasião do lançamento de uma iniciativa para tornar a indústria turística mais sustentável, Harry disse que "faço 99% de minhas viagens pelo mundo em voos comerciais".

Harry, neto da rainha Elizabeth, disse que voa em jatos particulares ocasionalmente ou em "uma circunstância única, e para que minha família fique segura, e verdadeiramente é simples assim... sempre compenso meu CO2".

Programas de compensação de carbono ajudam os viajantes a contrabalançar as emissões que causam pagando uma taxa destinada à redução de CO2 em uma quantidade semelhante, normalmente através do plantio de árvores.

Harry disse que a compensação de carbono é "a coisa certa a fazer, e precisamos torná-la atraente".

"Mas não pode ser só um exercício de 'ticar o formulário'", acrescentou.

O príncipe foi acusado de hipocrisia por usar jatos particulares para comparecer a compromissos recentes e ao mesmo tempo expressar preocupação com o meio ambiente.

As críticas levaram o cantor Elton John, que Harry visitou com sua esposa, Meghan, em sua casa no sul da França durante as férias no mês passado, a sair em defesa do casal contra o "relato distorcido e maldoso da imprensa".

(Por Michael Holden)