Príncipe Harry afirma que continente africano é seu ‘segundo lar’ em último dia de viagem

Agência


O príncipe Harry prestou uma homenagem à África e aos povos africanos nesta quarta-feira, 2, último dia de sua viagem, classificando o continente como seu “segundo lar” e prometendo fazer tudo que puder para ajudar a população a melhorar de vida.
Em um discurso a jovens empreendedores em Joanesburgo, ao lado de sua esposa, Meghan Markle, Harry disse ter se inspirado na generosidade e na resistência dos africanos.

“Apesar das adversidades extremas e dos desafios existentes em tantos níveis, as pessoas são generosas, são fortes, humildes e incrivelmente otimistas”, disse.
Adotando um tom mais intimista, o duque afirmou que visitar a África desde a infância o ajudou a aceitar a morte trágica de sua mãe, a princesa Diana, em um acidente de carro em Paris em 1997.
“A África me acolheu com um abraço que jamais esquecerei. Sempre sinto - todas as vezes em que estou neste continente - que a comunidade ao meu redor proporciona uma vida que é enriquecedora e é enraizada nas coisas mais simples: conexões, conexões com os outros e o meio ambiente natural”, avaliou.
Ecoando as palavras calorosas do marido, uma Meghan declarou que o potencial da África é “extraordinário”.
O discurso de Harry ocorreu um dia depois de o casal iniciar um processo contra o jornal Mail on Sunday devido à publicação de uma carta pessoal. O príncipe acusou setores da imprensa britânica de “bullying” e comparou o tratamento que disse que sua esposa está tendo de suportar àquele sofrido por Diana.