Prêmio Jabuti anuncia novo curador após ano com cargo vazio depois de renúncia

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Câmara Brasileira do Livro (CBL) anunciou nesta segunda (15) o editor e tradutor Marcos Marcionilo como o novo curador do prêmio Jabuti, que ela promove. Marcionilo é fundador da Parábola Editorial, casa focada em letras e linguística, e já participou de três edições da premiação: em 2018, foi jurado e, em 2019 e 2020, integrou o conselho curador. A premiação do ano passado não teve um curador. Pedro Almeida, da Faro Editorial, que deveria ocupar o cargo naquele ano, renunciou em maio após polêmica sobre a pandemia. O afastamento de Almeida foi pedido em carta assinada por mais de 5.000 pessoas depois de ele ter publicado em seu perfil nas redes sociais um texto em que minimizava as mortes causadas pela Covid-19 e defendia o fim das medidas de distanciamento social. Além do novo curador, também foram anunciados os membros do conselho deste ano, que tem por função, segundo o site do Jabuti, "acompanhar as etapas do prêmio, analisar e deliberar sobre casos omissos, além de ser responsável por validar o corpo de jurados". Fazem parte do conselho a professora, pesquisadora em letras e escritora Ana Elisa Ribeiro, a educadora Bel Santos Mayer, que já foi curadora do Prêmio São Paulo de Literatura, a editora Camile Mendrot e o professor de lazer e turismo da USP Luiz Gonzaga Godoi Trigo.