Por que Scooby-Doo não estará na série da Velma, que agora é lésbica

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Fãs de Scooby-Doo estranharão a falta do cão falante em "Velma", nova série da HBO Max protagonizada pela personagem, que apareceu como lésbica pela primeira vez no último especial de Halloween do desenho animado. Para a ausência, revelada na Comic-Con de Nova York, a produção deu mais do que uma justificativa.

A série apresentará os personagens no ensino médio. Por ser voltada ao público mais velho, o desenho não deve se esquivar de temas difíceis e de cenas mais violentas.

O teor maduro é um dos motivos usados para justificar a ausência de Scooby. Na Comic-Con, o showrunner Charlie Grandy deu a entender que a personalidade do cachorro não se encaixaria bem na série. Ao mesmo tempo, afirmou que a decisão veio de cima.

"O que torna Scooby-Doo um programa infantil é o Scooby-Doo. Não conseguiríamos fazer isso [incluir o personagem]. Como fazer isso de uma maneira divertida e moderna? Isso coincidiu com a Warner Bros. dizendo que não podemos usar o cachorro."